Igreja Evangelica Jesus Cristo é o Senhor: Agosto 2012

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Jesus fracassou em sua missão', diz enredo de filme de Renato Aragão

CUIDADO COM O MESTRE DO ENGANO ELE ESTAR VESTIDO DE CORDEIRO

O humorista Antônio Renato Aragão, mais conhecido como o trapalhão Didi Mocó, casou polêmica com a divulgação do seu novo filme.
 
O Segundo Filho de Deus’, é um filme onde Renato viverá um suposto filho de Deus, que segundo ele, irá terminar a missão que Jesus não foi capaz de realizar.
“Como Jesus veio à Terra e não conseguiu cumprir a sua missão, porque os homens não deixaram, Deus resolve mandar um segundo filho. Aí, sim, ele cumpre a missão”, disse Renato Aragão de acordo com publicação Padom.
 
O enredo que será baseado em ‘contos bíblicos’, contará a história de que Jesus não cumpriu sua missão na terra, por isso Deus envia o seu segundo filho para concluí-la.
 
O filme de Renato Aragão, que além de humorista é escritor, diretor e produtor, será o 49º de sua carreira. Ele está orçado em 8,1 milhões de reais e será dirigido por Paulo Aragão, seu filho.
A divulgação do filme causou polêmica e diversos internautas deixaram mensagens questionando o verdadeiro segmento religioso de Renato. Eles sugerem heresias no enredo por supor que Jesus não teria cumprido sua missão.
 
“Infelizmente mais um ‘cristão’ que fica encima do muro e para piorar, promove ensinamentos que vão contra a doutrina básica sobre salvação”, comentou um internauta.
 
Como escritor, em seu primeiro romance, “Amizade Sem Fim”, que evidencia atos espiritas, Renato, descreve uma regressão hipnótica por meio da qual o protagonista, um jovem milionário que fez voto de pobreza. Na história, ele descobre que em uma de suas vidas passadas, teve uma conexão de amizade com Jesus Cristo.
 
“Até pensei em fazer regressão para escrever sobre o assunto com mais consciência, mas ficou só na vontade. No final das contas, pensei: ‘Ah, não vou entrar nessa não!’” disse Renato sobre o livro.
 Ele não Conhece nada é um Nércio.

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

ITACARÉ: Povo Aguarda a Justiça!

ITACARÉ: Povo Aguarda a Justiça!

Nesta Manhã de 28 de agosto, aproximadamente 80 pessoas aguardavam ansiosas a audiência de instrução do processo criminal que apura o homicídio do Pastor Ivaldo Florêncio de Oliveira e Jefesson Marques dos Santos , ocorrido no ano passado na BA 001, conforme já noticiado pelo ITACARÉ NOTÍCIAS. Os presentes tiveram dificuldade de entender, como apesar do advogado da parte estar presente na comarca e todas as testemunhas devidamente intimadas, também se fazerem presentes, não fora realizada a audiência tão aguardada.  que diante deste fato de o não Acontecimento da Audiência tanto os familiares do Pastor Falecido Ivaldo Florência de Oliveira e os Familiares de Falecido Jefesson Marques dos Santos, ficaram Chocados com á Adiação da Audiência, o senhor Dalmo Marques dos Santos e o Pastor José Carlos Marques dos Santos e os Familiares do Pastor Ivaldo ficaram Entristecidosdo com o Episodio, mais confiamos em Deus que á Justiça Será Feita.

Ocorre, que quando o oficial de justiça da comarca de Ilhéus, foi cumprir a carta precatória, para intimar o réu da audiência, fora informado de que o mesmo estava ausente em viagem, pois trabalha como caminhoneiro. 
O Juiz da Comarca de Itacaré, redesignou a audiência para o dia 23/10/2012. Quando o réu terá que ser fazer presente, e designou ao oficial da justiça de Itacaré, que faça a intimação pessoal do réu em seu endereço, na cidade de Uruçuca, por ser comarca contigua à cidade de Itacaré, Local do acidente e onde se apura o crime. 
O advogado do réu, em gesto de boa vontade, comprometeu-se a apresentar a apólice do seguro do caminhão, para que a família possa comunicar o sinistro e tomar as providências cabíveis. 
ESTAMOS DE OLHO AGUARDANDO A JUSTIÇA!

sábado, 25 de agosto de 2012

A mulher e seu Verdadeiro Valor


Quando vejo as mulheres da Bíblia ocupando posições estratégicas de influência e de liderança, sendo colocadas meticulosamente no lugar certo e na hora oportuna, percebo como DEUS valorizou a mulher em todos os tempos. Percebo a maneira maravilhosa como DEUS a vestiu de força e de dignidade, e lhe investiu de autoridade diante de diversas situações conciliando obediência e submissão.

Deus, em seu gracioso plano de salvação, envolveu mulheres das mais variadas classes, em suas mais variadas ocupações, numa época em que pouco ou nenhum valor se dava às mulheres, e assegurou que seus nomes e seus feitos ficassem registrados como testemunho para as próximas gerações.

“Anas”, inseridas no contexto eclesiástico, vivendo em suas angústias... mas exercitando sua fé.

“Déboras”, que assumem posições de liderança e tomam atitudes capazes de mudar a vida de muitas pessoas.

“Dorcas”, envolvidas em sua sociedade, colaborando com seus ofícios.

“Esters”, tecendo um pano de fundo político, salvando vidas.

“Rutes”, prezando pelos valores da família.

“Saras”, chamadas para crer em milagres.

“Martas”, prontas para servir.

“Marias”, prontas para ouvir.

Mulheres, muralhas, auxiliadoras, mães, profetizas, rainhas. Mulheres jovens, outras não tão jovens. Mulheres sofredoras, estéreis. Mulheres sábias, Mulheres simples. Mulheres importantes, Mulheres que não tiveram seus nomes revelados. Mulheres amigas, formosas. Mulheres prontas à ofertar suas últimas moedas... seu mais caro perfume... sempre o melhor aroma. Algumas tiveram o privilégio de serem contadas com os discípulos. Algumas puderam testemunhar a maravilhosa visão do túmulo vazio.

Mulheres de ontem e de hoje... Envolvidas com a obra do SENHOR, Mulheres realmente comprometidas com o SENHOR da obra.

O valor de uma mulher excede em muito, o valor de jóias preciosas.

Culto Domestico Mostrando 10 Razoes que Mostram essa Necessidade


1. Porque nos dispõe para enfrentarmos as tarefas diárias com um coração mais alegre, torna-nos mais fortes para o trabalho, mais dedicados ao nosso dever e predispõe-nos a glorificar a Deus em tudo que fizermos. Ler Colossenses 3.17.

2. Porque nos dá força para enfrentarmos o desânimo, as decepções, as adversidades inesperadas e as frustrações com que nos deparamos. Ler Hebreus 2.18.

3. Porque nos torna mais cônscios, no decorrer do dia, da presença reconfortante do Deus que nos ajuda a vencer pensamentos impuros e outros inimigos quaisquer, que porventura vierem atacar-nos. Ler Filipenses 4.4-7.

4. Porque o culto doméstico suaviza as asperezas do relacionamento no lar e enriquece grandemente o convívio em família. Ler Efésios 6.1-9.

5. Porque esclarece os mal-entendidos e tende a aliviar as tensões que por vezes invadem o ambiente sagrado do lar. Ler Romanos 12.9-11.

6. Porque o culto doméstico ajuda a manter na fé os filhos que saem de casa, afastando-se da influência dos pais. Na maioria dos casos, é o culto doméstico que mais tarde irá determinar a salvação de filhos de lares crentes. Ler II Timóteo 3.15-17.

7. 7. Porque ele poderá ter influência sadia e santa sobre as pessoas que possam estar visitando a família. Ler Romanos 14.7-9. 8. Porque o culto doméstico reforça o trabalho pastoral e, além disso, estimula em muito a participação na Igreja. Ler Romanos 15.6-7.

8. Porque o culto doméstico faz de um lar exemplo e estímulo a outros lares, para que tenham a mesma vida de devoção e adoração a Deus. Ler Atos 2.46,47.

9. Porque a palavra de Deus ensina que devemos fazer o culto doméstico. Ao obedecermos a Deus, estamos dando honra àquele que é o doador de todo o bem e fonte de toda a benção.

10. Ler Romanos 12.1,2.

Meu Casamento Está Fracassando, Já Pensei Em Suicídio, Me Ajude.

Pergunta

Queria um aconselhamento espiritual por parte de sua pessoa entrei em um site evangélico sobre estudos bíblicos a procura de uma orientação para que consiga uma resposta para minha situação de vida. Casei com 22 anos de idade sem amar minha esposa, simplesmente pelo fato de poder sair de casa, pois meus pais eram muitos duros na educação e para não sair de casa e magoá-los resolvi casar para conseguir esta "liberdade". Fui criado em um lar evangélico, e hoje não freqüento mais. Estou enfrentando lutas imensas para voltar a minha igreja. Tenho esposa (quando casei já tinha esta menina na qual assumi como minha filha também, e que aliás é uma benção de menina, vai a igreja sempre). Hoje, pastor, olho para minha esposa e fico decepcionado, brigamos por causa dos filhos que as vezes não a respeita muito. O que eu faço? Me orienta através de passagens bíblicas, livros ou alguma coisa neste sentido. Tenho vontade de morrer, me sinto como um soldado cansado da batalha, já parei no meu caminho. Devo terminar o casamento? O que eu faço? Não quero ver meus filhos sofrendo como estão! Me ajuda, pelo amor de Deus.

Resposta

Não se pode negar que você deu um passo errado. O primeiro erro foi desejar livrar-se da submissão aos pais por causa da rígida disciplina. Estou convicto de que seus pais lhe indicavam o caminho das verdades bíblicas, a verdade do evangelho. Na verdade, você está colhendo o que semeou. É a lei da semeadura e da colheita.

Mas não está tudo perdido. Jesus lhe faz um convite e promete alívio: "Vinde a mim todos os que estais cansados e oprimidos e eu vos aliviarei" (Mt 11.18). É preciso que você creia firmemente nessa promessa. Ele lhe promete alívio. A liberdade pretendida não lhe trouxe alívio; trouxe-lhe peso.

Não creio que você em algum momento tenha se convertido verdadeiramente e aceitado Jesus como Senhor e Salvador pessoal. Talvez você tenha freqüentado por algum tempo uma congregação evangélica apenas para satisfazer ou agradar seus pais. Nem sempre os filhos de pais crentes são crentes.

Há solução? Há. A solução é Jesus. Aconselho você a fazer o seguinte: a) retornar a Cristo, sinceramente. Busque uma igreja evangélica (cuidado com as seitas que pregam um outro evangelho, ou com os falsos mestres interessados em dinheiro) e congregue-se. Seria bom que fosse na igreja onde sua filha já está; b) ouça com atenção e fé o sermão que for ministrado; c) por ocasião do convite, vá ao primeiro impulso à frente e afirme que deseja entregar a sua vida ao Senhor Jesus; d) na primeira oportunidade, fale com seu pastor sobre seu problema. Há igrejas que dispõem de psicólogos e conselheiros para casais. Seria muito útil se você e sua esposa participassem de "encontro de casais". Informe-se se há na sua igreja, ou em outra, e participe. e) passe a freqüentar a igreja com sua filha, e firme com ela um compromisso de orarem pela conversão de sua esposa e pela paz na família; f) leia com freqüência a Bíblia; g) finalmente, ore todos os dias entregando sua vida aos cuidados do Senhor e pedindo-Lhe uma mudança no atual quadro.

Tire imediatamente de sua mente a idéia de morrer. Para que você fale do amor de Deus a sua mulher e a seus filhos é preciso primeiramente você receber a Cristo e deixar que o Espírito Santo trabalhe. Por amor a Cristo e aos seus filhos, continue com o casamento; continue fiel à sua mulher. Leia os Salmos 23; 37.3-8. Se faz tempo que não lê a Bíblia, comece pelo Evangelho segundo S. João.

A solução é Jesus. Confie Nele. Tenho certeza de que Ele mudará a situação. Ao final desta mensagem farei uma oração a seu favor. Desejo receber notícias.

Quais os primeiros sintomas comuns de uma crise no casamento?

Quais os primeiros sintomas comuns de uma crise no casamento?

1. Ausência de diálogo, silêncio
2. Constantes discussões
3. Cobrança e apontar erros
4. Desprazer da vida sexual
Dizem que a primeira crise séria do casamento vem depois do nascimento dos filhos, vc concorda?

Não. Na maioria das vezes a gravidez já é uma tentativa de chamar atenção e solucionar a crise.

Por que o nascimento dos filhos quase sempre traz uma mudança negativa para a vida do casal?

A mulher passa dar quase toda a atenção ao filho; toda mulher é preocupada por natureza. Além disso, a criança exige muito tempo e trabalho. Ainda tem os 40 dias de resguardo. Logo, o marido perde a atenção principal da mulher, não faz sexo por causa do resguardo e o cansaço da mulher e a constante preocupação da mulher com a criança, irrita o marido.

Como se precipitar às crises conjugais?

O Titanic afundou por várias razões. No entanto, a principal foi que seu capitão não ouviu os seis sinais de alerta que dizima que as águas ao norte estavam geladas e que havia icebergs. Ele teimosamente não mudou o rumo para o sul nem diminuiu a velocidade.

A vida emite sinais de alerta o tempo todo: Ultrapassar o limite do cartão de crédito ou usar o cheque especial - sinal de endividamento; o carro que não pega pela manhã e precisa ser empurrado - sinal de que ele vai nos deixar no meio da estrada. A febre - nos diz que temos uma infecção; a dor - nos avisa que alguma coisa está errada com o corpo.

A crise no casamento é até certo ponto benéfica. Ela nos avisa que algo está errado e que o rumo precisa ser corrigido. Quem dá atenção aos sinais e corrige a trajetória, viverá feliz para sempre. O casamento acaba por causa da teimosia em fazer as coisas do mesmo jeito, não mudar o rumo. Não podemos fazer sempre a mesma coisa e esperar resultado diferente.

Em meio à crise, quais as opções práticas para tentar amenizar os problemas?

A maioria dos brasileiros não sabe conversar sem agredir. O casamento que sobrevive à crise é aquele que não briga um com o outro, mas agride o problema. A família perfeita não é aquela que não tem problemas, mas aquela que aprende a resolver os problemas. A família perfeita é imperfeita.

Nunca diga: ''Você me magoou!'' Diga, ''estou magoado'', assim dá para iniciar o diálogo e solucionar a questão.

Quem deve tomar a primeira atitude?

Melhor nunca magoar, pois o marido-esposa magoado é mais difícil de conquistar do que uma fortaleza. Geralmente quem toma a iniciativa é o mais humilde. Mas quando somente um toma a iniciativa da reconciliação, o outro vai casando e acaba por deixar pra lá. Os problemas vão se represando e acabam por virar uma barragem para que o rio do amor possa correr livremente, regando a terra do coração.

Cite alguns conselhos que todo casal deve adotar para ter uma vida conjugal saudável.

1. Nunca se endivide. Tudo o que é barato, por mais barato que seja, se você não precisa é caro.
2. Não deixe acabar o diálogo. No namoro, o casal conversa horas no portão ou pelo telefone. Não responda com monossílabos - sim! Não! To! Ta! Vou! É!
3. Não deixe acabar o romantismo. Não basta acender a fogueira tem que colocar lenha para o fogo continuar a arder.
4. Não esqueça as datas especiais.
5. Não canse de dizer; ''Eu te Amo!''
6. Tenha uma vida sexual ativa.
7. Tem que ficar claro que a esposa-marido e os filhos estão em primeiro lugar.
8. Aprenda a perdoar. Não exija a perfeição que você não tem.
9. Não trabalhe demais. Tire, pelo menos, um dia por semana. Faça ''breaks'' de três em três meses. Tire férias. O diabo não tira férias, mas vive no inferno.
10. Cultive a espiritualidade.
Quando o divorcio é inevitável, de acordo com a sua opinião?

Ninguém pode casar já pensando no divórcio. Que assim faz terá grande possibilidade de divorciar-se.

A meta do relacionamento nunca foi e nunca será a destruição ou extinção da família, mas o saneamento e a purificação das relações que existem entre os seres humanos. As oportunidades aparecem quando os obstáculos são superados; problemas são eliminados abrindo caminhos para o entendimento, a maturidade e o crescimento. O relacionamento deve evoluir e transformar-se, e não deteriorar-se. Tudo isso para você poder viver plena e abundantemente a experiência do amor. O amor atravessa barreiras, une extremos e transforma tudo pôr onde passa; guiado pôr ele, você supera dificuldades, vence limitações, ultrapassa conflitos e alcança aquilo que julgava impossível.

O divórcio só pode acontecer quando todas as possibilidades de reconciliação acabaram ou em casos extremos onde a agressão, a falta de respeito, a infidelidade, o medo, a desonestidade, o vicio, imperam.

Após o divorcio, como lidar com os filhos?

No divórcio não há vencedores, somente perdedores. Os filhos são os maiores perdedores.

1. Não fale mal um do outro para os filhos. Não procure justificar denegrindo o outro.
2. Seja sincero, enalteça as qualidades do outro para os filhos. Eles precisam tanto de você como do outro.
3. Quando estiverem juntos não briguem.
4. Não compre os filhos com presentes, o que eles precisam é de sua presença.
5. Não justifique o divórcio. Diga que você errou. Assuma as conseqüências do seu ato.

Quais os fatores fundamentais para o sucesso de um casamento?

Um relacionamento que dá certo é um edifício que tem que ser construído todos os dias. Quem age motivado pela ira, mentira, amargura, irritabilidade e infidelidade, jamais é feliz. É a paz que alicerça o amor, e não a ira. É a verdade que promove a confiança, e não a mentira. É o perdão que traz a reconciliação, e não a amargura. É a sensibilidade que permite o diálogo, e não a irritabilidade. É a fidelidade que garante que o relacionamento será capaz de durar até a morte, e não a infidelidade. Esquecer estas verdades é um convite ao desastre.

Em quais casos um terapeuta de casais pode ajudar a melhorar o relacionamento?

O terapeuta pode ajudar em todos os casos. Mesmo quando a separação é inevitável, ele pode ajudar a lidar com a mágoa, a perdoar, a continuar vivendo. Quem não aprende a lidar com a dor continuará a construir relacionamentos doentios. Não se pode construir um novo relacionamento deixando assuntos inacabados no passado. Esses assuntos serão como fantasmas assombrando constantemente o presente e inibindo a felicidade futura.

Tive como referencia Ozeias de Paula, Vitorino Silva, Stivie Wonder e Michael Jackson, disse Alvaro Tito em Entrevista.

O cantor Alvaro Tito, está numa mine turnê no estado da Bahia e no dia 06/08, segunda-feira esteve cantando em um pré-congresso de jovens e adolesceste do setor no Cruzeiro, ontem foi a vez de cantar na Igreja Getsêmane com o Apostolo Ronaldo e o cantor que já tem mais de 30 anos de ministério e 21 albuns gravados, segue com a sua turnê pela Bahia.

Alvaro Tito que recentemente gravou pela Sony Music o seu mais novo CD, concedeu uma entrevista para o portal CantaresNet e falou das dificuldades que enfretou no seu inicio de ministério, falou também das suas referencias musicais do meio gospel, Ozeias de Paula e Vitorino Silva e meio secular ele disse que se inspirou muito na musicalidade de Stevie Wonder e Michael Jackson.

O cantor falou também o que ele acha sobre a abertura e o espaço que a música gospel tem alcançado na midia gospel e sobre outros assuntos e temas importantes. A entrevista foi conduzida por Edivaldo Santos via telefone com o apoio do Reporter Carlos Costa do site Central Baiana de Notícias.

Para convidar o cantor Alvaro Tito para cantar no seu evento entre em contato pelos telefones: (21) 3403-8752 | 9844-0040 | (22) 8124-7128. Por e-mail: alvarotitoagenda@hotmail.com

Quem acha 'todo outro lindo' deveria defender apedrejadores

Hoje em dia gostamos de inventar termos "científicos". Um deles é "sensibilidade cultural", e o usamos para criticar formas de "intolerância cultural" (ou insensibilidade cultural), ou seja, tratar mal pessoas com hábitos diferentes dos nossos ou negar o direito de se praticar coisas estranhas para nossa cultura. A forma mais radical de criticar esta intolerância é dizer que "todo outro é lindo".

Gosto mais da expressão "tolerância" quando era inocentemente aplicada a casas de mulheres que fazem sexo em troca de dinheiro, as chamadas "casas de tolerância". Tenho saudade do uso da palavra "tolerância" neste sentido. Hoje em dia, a expressão "tolerância" é comumente utilizada por fanáticos que querem afirmar que tudo que vem do "outro" é lindo e maravilhoso.

Polêmicas ao redor do uso do véu islâmico têm sacudido a Europa. Até a Olimpíada em Londres não escapa disso. Recusar o direito de se usar o véu (ou similares) seria falta de sensibilidade cultural ou falta de tolerância cultural.

A verdade é que esse negócio de tolerância ou sensibilidade cultural com o outro (da qual partilho) é invenção de ocidental rico. E às vezes, temo, a moçada que gosta de falar disso fica tomando vinho em suas casas em segurança e nada sabem do mundo em chamas por aí. "Outros" são triturados por muitos dos "outros" que teimamos em achar lindo. Só que estes "outros" triturados são invisíveis para olhos acostumados às vítimas "profissionais" da nossa época. A indústria das vítimas oficiais não assimila esses miseráveis de fato em suas campanhas de conscientização chique.

Esses defensores da sensibilidade cultural, antropólogos de boutique, deveriam pegar um avião, sair de Paris, Londres, Nova York e São Paulo, e viajar um pouco. Quem sabe ir para algumas regiões da África, como Sahel (área semiárida no continente), Mali ou norte da Nigéria, dominadas por salafistas muçulmanos fanáticos, e defender a sensibilidade cultural por lá. Queria ver como esses inteligentinhos iriam se virar com esses salafistas que não estão nem aí para suas modinhas culturais.

No Mali, domingo 29 de julho, salafistas pegaram um casal que teve um filho fora do casamento, enterraram os dois até o pescoço e mataram a pedradas. Eles já têm espancado cristãos, destruído seus mausoléus e também destruído locais históricos do próprio islamismo que para eles não seja o "islamismo correto". Qualquer um que não obedeça sua versão da "sharia", a lei islâmica, é castigado fisicamente.

Sabe-se muito bem que no Egito, cristãos coptas são espancados há muito tempo e não têm os mesmos direitos civis que os muçulmanos. Por que os inteligentinhos de plantão da sensibilidade cultural não montam uma agência especial de direitos humanos para os cristãos? Que tal propor um jogo de futebol entre muçulmanos e cristãos no Egito para ensinar a "sensibilidade cultural" à maioria muçulmana lá?

Recentemente ouvi relatos antropológicos interessantes acerca de um país importante do golfo Pérsico. País que já ocupou várias vezes a mídia internacional em destaque.

Lá, mulheres estrangeiras (filipinas, paquistanesas) que buscam trabalho são constantemente violentadas por seus patrões e espancadas pelas suas patroas. Muitas vezes mortas. Todo mundo sabe (o país é minúsculo), mas não importa, porque a população local tem mais direitos dos que os estrangeiros.

Quer um exemplo: você pode trabalhar lá a vida inteira e nunca terá direito de comprar uma propriedade para você. Seu passaporte fica retido na mão do seu empregador, e se ele não quiser te dar quando você pedir, se você não achar alguém da população natural local que interceda a seu favor, você poderá não conseguir sair do país. Se você bater num carro de um cidadão natural do país, você nunca terá razão.

Todo mundo sabe que em países desta região, tocar num muçulmano é considerado ilegal. Você poderá ser preso ou deportado se alguém reportar que você tocou um dos seres "sagrados" naturais da terra. Experimente converter um deles. Cadeia na certa. Que insensibilidade cultural, não?

Religiões saem da esfera da cultura e seguem a lógica do lucro

O sociólogo da religião não pode continuar pensando que se pode fazer sociologia propriamente dita sem a crítica da "cultura capitalista", que passa pela crítica da economia capitalista.

Quando uma igreja visa à maximização dos lucros e ensina seus quadros a fazerem o mesmo por ela e também para si mesmos, e exorta os conversos e seguidores a fazerem o mesmo, é sinal de que a lógica da esfera econômica colonizou a lógica da esfera religiosa.

Com isso, a religião enfraquece sua principal conquista alcançada com a modernidade, que foi a autonomização das esferas da cultura, como ensinou Max Weber [1881-1961]. Volta atrás na história.

Muitos sociólogos de hoje veem acertadamente a religião como mercado — mercado de bens de salvação —, mas já é mais que isso: há outras metas a alcançar, inclusive as de conteúdo material. No mundo ocidental contemporâneo, isto é, na sociedade secularizada, há grande competição entre diferentes religiões, e o crescimento de umas e outras depende do declínio de pelo menos alguma outra, em número de seguidores, num jogo de soma zero, evidentemente.

A dinamização recente da concorrência entre os diferentes produtores e vendedores religiosos — diferentes religiões, igrejas e outros grupos de culto institucionalizados — pode ser entendida como consequência histórica e em linha direta da desregulação republicana da esfera religiosa. Sobretudo na América Latina, tal processo significa a perda pelo catolicismo de sua reserva de mercado. Acabou-se o monopólio católico.

Com a possibilidade assim aberta de ativação acrescida de seus agentes num mercado religioso desmonopolizado, foram sendo alcançados pouco a pouco níveis mais exigentes de pluralismo religioso, de demarcação mais nítida da diferença religiosa e, por que não, de conflitividade multidirecional, por conta dos níveis mais altos de envolvimento reflexivo dos próprios agentes religiosos com a ideia mesma de competição religiosa legítima, "natural".

Segue-se a crescente dinamização racionalizada da oferta dos bens de salvação que os profissionais da religião criam ou, cada vez mais, copiam uns dos outros, cuja distribuição reciclada administram sempre de olho na resposta dos muitos adversários.

Cresce mais quem faz melhores ofertas; criar novas necessidades religiosas é imperativo, regra do mercado. Nesse métier, vale apontar desde já, têm se esmerado os pentecostais e neopentecostais, mas não só. A febre é altamente contagiosa. É toda uma positividade de imagem proativa que termina por granjear mais prestígio e legitimidade social para as religiões ou religiosidades que melhor souberem vender seu peixe.

E, já que liberdade religiosa hoje em dia se pratica em chave de livre-concorrência, todos os profissionais religiosos responsáveis por esse burburinho são os primeiros a dizerem-se interessados (interessados por enquanto, é só o que por enquanto faz sentido) em mais e mais liberdade de crença, culto, expressão, propaganda e marketing. Assim como em mais isenção (quando não evasão) fiscal, "que ninguém é de ferro!".

Lá na frente, os agentes da religião não passam de agentes econômicos, e as igrejas, de empresas. São, agora, também políticos, uma vez que tudo isso acarreta uma crescente necessidade, por parte das igrejas competitivas, de se fazerem representar no Parlamento, às vezes com partido próprio, de onde podem defender seus interesses com a segurança jurídica e econômica costurada na lei, que ajudam a criar ou a rejeitar.

Como resultado da desregulação, o que se tem é essa abundância de profissionais religiosos, que vemos, em inaudito ativismo, a suprir o mercado de novidades religiosas, serviços espirituais, bens simbólicos e os mais variados artigos de consumo, gerando, em decorrência, teores mais altos de participação religiosa na população, que produzem um aquecimento de todo um campo religioso, que se estrutura em moldes análogos aos de um mercado concorrencial.

Resulta que esses empreendedores religiosos aparecem — assim eles se apresentam na vida cotidiana — como se mergulhados até o pescoço numa inadiável disputa por recursos e oportunidades, por mais eficácia e sucesso na atração de novos consumidores e na fidelização dos já atraídos. Precisam, pois, de mais fundos econômicos, mais dinheiro e mais lucro para investir no negócio da religião.

Do lado dos sociólogos, para falar agora das coisas do sagrado, é necessário passar pela economia da coisa, mergulhada com certeza na cultura capitalista de uma sociedade irremediavelmente secularizada.

Uma sociedade que não precisa mais de Deus para se legitimar, se manter coesa, se governar e dar sentido à vida social, mas que, no âmbito dos indivíduos, consome e paga bem pelos serviços prestados em nome dele.

De modo tão descarado que o princípio de fidelidade dos homens, isto é, dos fiéis para com Deus, que sustentou a civilização judaico-cristã, e também a islâmica, desde as origens, agora tem sua direção invertida por essa nova cristandade que proclama que Deus é fiel, o fiel é Deus. Investimento seguro, vale dizer.

por Antônio Flávio Pierucci
O sociólogo Flávio Pierucci (foto) morreu aos 67 anos de idade no dia 8 de junho de 2012 vítima de enfarto. Especialista em teologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma (Itália), escreveu livros e artigos sobre religião e política. Era o secretário-geral da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. O texto acima foi cedido à Folha de S.Paulo pelo sociólogo Reginaldo Prandi, coautor, com Pierucci, em alguns livros e projetos de pesquisa.

“Hoje tive a prova viva que Deus existe”, afirmou o cantor Bruno, do KLB, após sobreviver a atropelamento

O cantor Bruno Scornavacca, integrante do grupo KLB, foi atropelado na madrugada da última segunda feira de uma casa noturna na zona sul de São Paulo, quando parou na lateral de uma van para dar autógrafos para alguns fãs.

De acordo com o G1, o acidente foi causado por uma amiga do cantor, que estava aparentemente alcoolizada e avançou em marcha ré, prensando Bruno entre os dois veículos. Ao sair do hospital o cantor relatou o acontecido, e disse ter sido salvo por sua fé.

Em seu Twitter, o cantor comentou sobre o livramento que teve, e afirmou que só escapou ileso do incidente porque “Deus está no comando”.

- Boa noite pessoas!!!! Caraca, não tinha noção do quanto eu era amado pelos meus amigos e pelas pessoas que gostam de mim… Hoje tive a prova viva de que Deus existe… Ser esmagado por dois carros com a violência que fui e eu estar com apena alguns cortes no braço é porque Deus está no comando mesmo, e não era minha noite… Não tive nem uma fratura e nenhum risco na perna – relatou o cantor, em uma série de mensagens publicadas na rede social.

- Fui literalmente blindado pela força divina. Deus existe e foi minha fé que me salvou. Quero agradecer todos os meus amigos e dizer que vou responder um por um que me ligaram. Só preciso conseguir dobrar o braço pra poder falar com vocês – completou.

Kiko, irmão do cantor e também componente do grupo KLB, publicou uma foto com ele, e um texto de agradecimento a Deus pelo livramento e pela oportunidade da vida. No texto, o cantor diz que o irmão deixou seu corpo estampado na lataria dos carros, e escapou com vida porque Deus estava com ele.

Leia na íntegra o texto de agradecimento escrito por Kiko:

Deus, vim aqui Te agradecer, com o coração apertado e feliz, transbordando de alegria pela companhia desse cara que eu amo, que respeito, que admiro, que quero e preciso do meu lado!!!

Deus, vim aqui apenas pra Te agradecer a chance que tantos não tem, meu irmão foi prensado entre dois carros em alta velocidade e não teve nenhuma fratura, deixou nos dois carros o baixo relevo de seu corpo estampado como se fosse o molde de seu corpo…

Como não acreditar que Deus existe, o quanto Ele é presente, o quanto Ele nos blinda dos perigos e adversidades da vida. Deus sabe que o amor que tenho por esse cara não seria jamais superado então Ele resolveu deixá-lo aqui comigo…. Obrigado… Eternamente Deus…

Obrigado pela oportunidade da vida a cada dia, por permitir que caminhe por trilhas às vezes difíceis, mas sempre cercado de quem eu amo, o que me encoraja e fortalece!!!

Quem te vê assim meu irmão, não imagina a violência do acidente, quem te vê saudável, feliz, inteiro, andando não faz ideia da destruição que aconteceu a metais resistentes, e você tava ali no meio…. desprotegido, sozinho, sem nada…. Mas você tinha Deus, a maior e melhor proteção que alguém pode ter…

Ouvi do pessoal do resgate que era “impossível” alguém ter saído vivo dali, imagina ileso…. Pra Deus nada é impossível…. E quando pensamos que podemos a qualquer minuto ser tirados do convívio de quem mais amamos, lembramos que a todo instante é importante dizer e reforçar, EU AMO VC MULEKE!!! Deus é fiel!!!

Rick Warren cancela debate de Obama e Romney na Igreja de Saddleback

Rick Warren, pastor da Igreja Saddleback, anunciou ontem (22) que o fórum de debates em sua igreja com o presidente Barack Obama e o candidato Mitt Romney foi cancelado. O motivo seria a percepção de Warren que há um discurso “pouco cívico” das duas campanhas.

O fórum deveria acontecer esta semana, com duração de duas horas, onde cada candidato falaria com Warren durante 50 minutos. O evento seria uma repetição do encontro dos então candidatos Barack Obama e John McCain quatro anos atrás. Warren disse que o sucesso do evento de 2008 entre críticos e especialistas o levaram a desejar repetir o encontro este ano.

“O fórum foi elogiado por seu formato único e justo”, disse Warren ao anunciar sua decisão de cancelar o evento. ”Além disso, as redes de TV estavam ansiosas para cobri-lo, já que ele foi um dos debates de maior credibilidade e visão da última eleição. Conversei com ambas as campanhas sobre a possibilidade de fazê-lo e ambos concordaram em participar”.

Mas como os rumos atuais mostram campanhas negativas, isso era contrário ao objetivo do fórum. As coordenações de ambas as campanhas não emitiram comentários oficiais sobre a decisão do pastor.

Rick Warren já realizou sete fóruns de discussão com líderes mundiais. Recentemente, a megaigreja recebeu o ex-primeiro-ministro inglês Tony Blair para falar sobre fé, e o conflito no Oriente Médio. Warren também realizou um fórum para debater a Saúde Global, em 2008, com a participação do presidente George W. Bush.

“Nós criamos os fóruns para promover civilidade e o respeito pessoal entre pessoas com grandes diferenças”, disse Warren. ”Os fóruns são feitos para ser um lugar onde as pessoas de boa vontade podem discordar sobre questões importantes sem serem desagradáveis ou recorrerem a ataques pessoais e xingamentos. Mas esse não é o clima da campanha hoje. Nunca tantos ataques pessoais irresponsáveis, calúnias mesquinhas e ataques desonestos nos programas de TV de ambos. Não acredito que o tom deve mudar antes da eleição. Seria hipocrisia fingir civilidade nesta noite e voltar aos xingamentos no dia seguinte”, explicou Warren .

Sendo assim, a igreja de Saddleback anunciou que tem planos para realizar um fórum de debates sobre a liberdade religiosa, em setembro. O evento contará com representantes de diferentes grupos religiosos.

Em uma entrevista para o jornal OC Register, Warren explicou que pretende dar um exemplo de civilidade.

“Convidei um líder católico, um líder judeu e a principal voz muçulmana nos Estados Unidos para se juntarem a mim. Nós, obviamente, temos crenças diferentes, mas todos nós somos ‘próximos’ e sabemos que as Escrituras nos manda ‘amar ao próximo como a si mesmo’. Mas uma coisa que todos têm em comum é o interesse mútuo de proteger a liberdade religiosa para todos. Temos a intenção de dizer isso uns para os outros. O que você acha que são pontos de vista dos candidatos da liberdade religiosa?
As políticas do presidente Obama mostram claramente o que ele valoriza e eu disse a ele que eu discordo veementemente com as políticas particulares. Eu não falei sobre este assunto com o governador Romney, mas eu imagino que, como Mórmon ele obviamente vai entender a importância de proteger todas as religiões contra a perseguição, e garantir os direitos das pessoas a praticar a sua consciência, sem intervenção do governo”.

Vereadores de BH autorizam venda de espaço público para igreja

 
Os vereadores de Belo Horizonte (MG) aprovaram no começo do mês um projeto de lei que autoriza a prefeitura a vender trechos de três ruas do bairro São Cristóvão para a Igreja Batista da Lagoinha, do pastor Márcio Valadão (à esquerda na foto).

O projeto é de autoria vereador evangélico João Oscar (PRP), na foto. A nova lei deverá ser sancionada nos próximos dias pelo prefeito Marcio Lacerda (PSB).

A Igreja tem no local um templo, mas ela precisa de terreno para construir um novo espaço para 30 mil fiéis.

O novo templo vai ilhar duas casas localizadas em uma das ruas, a Ipê. O engenheiro Raickson Costa, que ali mora há 51 anos, disse ter sido pego de surpresa, porque Oscar tinha prometido desistir do projeto de lei. “Essa lei é um absurdo”, disse.

Costa disse que, mesmo antes da sanção da lei, a Igreja já se apoderou daqueles trechos das ruas, que viraram estacionamento para os fiéis.

Na justificativa do projeto de lei, o vereador evangélico ignorou os transtornos dos moradores e o isolamento das duas casas. O texto diz que as ruas “estão totalmente inseridas no perímetro de área particular de propriedade da Igreja Batista da Lagoinha”.

O projeto de lei não diz por quanto as ruas terão de ser vendidas, mas facilita o negócio, estabelecendo que o pagamento terá de ser parcelado, além de correção e cobrança de juros de 1% ao mês.

O Ministério Público Estadual vinha acompanhando a tramitação do projeto de lei, e agora a expectativa é de que ele intervenha para impedir a venda do espaço público.

Teólogo diz que os jovens querem repensar o que significa ser evangélico

A conferência Pastorum foi organizada pela empresa de software Logos Bible, especializada em material bíblico. Vinte e um eruditos bíblicos foram convidados para falar a um publico seleto, de pastores e leigos. O sermão do teólogo Peter Enns foi um dos mais comentados do evento. Ele acredita que a maioria dos jovens cristãos evangélicos de hoje precisa repensar o que significa ser evangélico.

“Algumas pessoas do meio evangélico querem desesperadamente questionar os próprios fundamentos que geraram o evangelicalismo, que é basicamente a defesa da sua fé e defender a Bíblia contra os ataques ímpios,” disse Enns em uma entrevista recente.

“A Bíblia levanta algumas questões difíceis sobre as quais os jovens evangélicos querem debater”, disse ele. ”No entanto, alguns evangélicos da ‘velha guarda’ não querem ter esse tipo de conversa. Os jovens evangélicos não querem abandonar suas igrejas, mas desejam manter sua identidade evangélica enquanto lutam para transformá-la”.

“O que eles dizem é que os argumentos de alguns críticos falam da Bíblia fazem sentido, seja sobre a evolução, o genocídio cananeu ou a sexualidade humana. Os jovens querem repensar algumas destas questões, mas sabem que seus pontos de vista se chocam com a tradição em que eles cresceram. Eles não querem sair, querem transformar seu meio e continuar sendo evangélicos”, disse Enns.

O professor de estudos bíblicos na Eastern University, da Filadélfia, Pensilvânia, disse que tem conversado com muitos amigos teólogos. A maioria também quer abordar alguns dos problemas que apresentam desafios para o pensamento evangélico, mas não o fazem por medo de perder o emprego.

O estudioso da Bíblia fala com experiência pessoal. Ele perdeu o emprego no Seminário Teológico de Westminster em 2008 por algumas das ideias apresentadas em seu livro, “Inspiration and Incarnation: Evangelicals and the Problem of the Old Testament [Inspiração e Encarnação: Os evangélicos e o problema do Antigo Testamento]. Enns defendia que as Escrituras devem ser lidas levando em conta o aspecto tanto humano quanto divino da Bíblia.

Essa luta, ele diz, é um dos desafios mais importantes que os evangélicos de hoje enfrentam. “Parte do problema com o evangelicalismo é que dinheiro, poder e controle geralmente estão na mão da velha guarda e por isso é preciso ser cuidadoso”, disse ele. ”Essa é a maneira mais difícil de dizer”, acrescentou, mas “quando você se preocupa mais com o sistema do que a verdade, acaba tentando proteger o sistema. Esse era o problema dos fariseus nos evangelhos.”

O teólogo polêmico acredita que a diversidade de pensamento dentro do cristianismo realmente é o que Deus quer, embora os evangélicos historicamente se mostram resistentes à diversidade de pensamento dentro de suas fileiras. ”Isso reflete a natureza múltipla de Deus, que nos leva a pensar sobre essas coisas de diferentes maneiras “, disse Enns, mas os cristãos “também devem amar uns aos outros e nos unirmos ao falar sobre elas. Os evangélicos mais jovens que pretendem ter essas conversas difíceis vão continuar a tentar transformar a sua fé, acredita Enns. “Hoje em dia, você não pode controlar e a internet ajuda”, conclui.

Igreja Russa pede “misericórdia” por feministas que protestaram em Catedral


A igreja Ortodoxa Russa divulgou uma nota nesta sexta (17), pedindo que o Estado Russo tenha misericórdia das integrantes da banda Pussy Riot, que foram condenadas a dois anos de prisão por terem entrado na catedral Cristo Salvador, em Moscou, e cantado uma “oração” em protesto ao presidente Vladimir Putin.

A igreja não retirou suas críticas contra a banda punk, e reafirmou que a atitude foi uma “blasfêmia e hostilidade crua contra milhões de pessoas”, pois as cantoras invadiram o templo ortodoxo e a praticaram o delito. Mais em nota, a igreja afirma, “sem submeter a qualquer dúvida a correção da decisão judicial, apelamos às autoridades estatais para que demonstrem misericórdia com as pessoas condenadas dentro do marco legal, na esperança de que elas evitem repetir ações blasfemas”.

Porém, de acordo com o jornalista da BBC BRASIL, Daniel Sandford, as autoridades da igreja foram alguns dos maiores entusiastas do julgamento da Pussy Riot. Segundo o jornalista, em alguns momentos, as sessões judiciais pareceram quase uma corte religiosa, com as testemunhas sendo questionadas se eram reais praticantes da fé ortodoxa.

Entenda o caso

Em fevereiro deste ano, o grupo de três jovens artistas fez um protesto contra o presidente russo Vladimir Putin dentro de um dos locais mais sagrados para os ortodoxos russos, que é a Catedral de Cristo Salvador, em Moscou. Elas afirmam que fizeram o protesto por não concordarem com a suposta aproximação do governo russo com líderes da Igreja Ortodoxa (a Constituição russa diz que o país é secular e que nenhuma religião pode ser abraçada pelo Estado).

Em tradução livre, a letra da música cantada pela banda Pussy Riot, pede para que a “virgem Maria”, a mãe de Jesus, livre-as de Putin e diz que o estado russo prende os homossexuais em prisões na Sibéria. Outro trecho da música critica os sacerdotes ortodoxos por pedirem dinheiro, a música finaliza dizendo que “a Virgem Maria está conosco nos protestos! Mãe de Deus, Virgem Maria, nos salve de Putin! Livrai-nos de Putin!”.

As integrantes da banda foram condenadas por vandalismo a dois anos de prisão. A sentença fez com que vários diplomatas ocidentais criticassem a postura do tribunal russo, acusando-o de ser guiado pelo governo de Putim. Existem também acusações de parcialidade da juíza Marina Syrova, encarregada do caso.

Grandes personalidades mundiais, como Madonna e Paul McCartney se uniram a campanha em favor da banda Pussy Riot.

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Cultura Gospel



Presidente Dilma reconhece música gospel como cultura; ex-deputado diz que lei corrige "distorção e discriminação"

 

Por meio de sanção publicada nesta terça-feira (10) no Diário Oficial da União, a presidente Dilma Rousseff reconheceu a música gospel e eventos relacionados ao gênero como manifestação cultural. Com isso, projetos de artistas, padres e pastores que fazem shows de música religiosa poderão se inscrever no Ministério da Cultura para obter recursos pela Lei Rouanet, que dá incentivo fiscal a empresas que financiam eventos culturais.

O ex-deputado e pastor evangélico Robson Rodovalho (PP-DF), autor do projeto, explica que a ideia é corrigir "uma distorção e uma discriminação" que a música religiosa sofria. "Em aniversários de cidades, quando alguma prefeitura queria contratar um show de música evangélica, o Ministério Público vetava porque entendia que o Estado, por ser laico, não deveria apoiar uma religião. Temos tantos processos contra essas manifestações que a única saída era considerar esse tipo de música cultura", explica.


Ele não acha, no entanto, que possa haver o favorecimento de religiões, porque a lei veta projetos de autoria de igrejas. "Não acho que haverá beneficiamento de igrejas porque não se ganha nada com isso. Tanto que, o que hoje acontece em muitos festivais de música é haver uma noite para artistas católicos e evangélicos, o que é legítimo."


Apesar de o texto publicado no Diário Oficial não especificar que tipos de música seriam considerados gospel, o deputado explica que trata-se de toda música que tiver temática religiosa.


Rodovalho salienta que a lei beneficia o gênero porque o iguala às outras expressões culturais. "Antes, a Coca-Cola não ia patrocinar um evento evangélico porque não patrocina religiões nem partidos, mas o nosso público também consome, e devia ser respeitado como os outros. Um evento como a 'Marcha para Jesus', que não era patrocinado porque não podia, agora vai poder", diz. "É preciso que haja também uma mudança de mentalidade das agências [de publicidade], para tratarem esse segmento como público."


Para o diretor da gravadora gospel "Canzion", Daniel Nunes, a lei pode incentivar o aumento de shows gospel, porque o gênero "está na moda". No entanto, o fato de a música religiosa no país ainda estar muito ligada à religião --diferente do que ocorre nos Estados Unidos, que é mais considerada como um gênero musical-- ainda pode afastar patrocinadores particulares: "As marcas não querem se associar a essas bandas. A cultura de considerar música gospel como gênero musical vai demorar muito para mudar no Brasil. Não acho que a lei vá mudar isso, mas pode ajudar", diz.

Grupo de policiais cristãos se reúne mensalmente na Câmara de SP

O grupo de policiais civis chamado de “Policias de Jesus” existe há três anos e realiza reuniões mensais na Câmara Municipal de São Paulo, mas quase todos os dias eles se juntam para ouvirem pregações bíblicas e orarem pelos dramas que enfretam diariamente exercendo a profissão.
Fundado pelo escrivão Artur Juliano e pelo delegado Luís Gabriel, o grupo já conta com cerca de 100 seguidores, o que representa 0,3% dos 34 mil integrantes da força de segurança pública, um número que só tende a crescer.
Em entrevista a um portal evangélico o escrivão Juliano afirmou que por quase 15 anos tentou criar esse grupo, mas faltava um delegado para comandar o projeto até que Garcia, convertido há dez anos, aceitou o desafio.
É o delegado quem ministra nas reuniões e tem um discurso cativante e carismático por misturar os sermões com piadas e experiências pessoais. “Os agentes se sentem mais à vontade para conversar comigo sobre seus problemas porque eu também ando armado e lido com bandidos”, acredita Garcia.


Realmente tratar com tantos crimes não é algo fácil, mesmo sendo um delegado da Polícia Civil, Garcia confessa que é difícil esquecer alguns casos e cita a morte de uma menina de apenas quatro meses, provavelmente assassinada pelo próprio pai que é usuário de drogas. “Às vezes, o grito de dor de uma mãe fica em nossa lembrança por muito tempo”, disse ele.

Jovem é morto a facadas durante culto em igreja evangélica

Durante um culto evangélico no bairro Mangabeira, em João Pessoa, os fiéis presentes testemunharam um crime. Nesta quarta-feira (18), um adolescente de 16 anos foi assassinado dentro da igreja com pelo menos 10 facadas no abdome.
Segundo testemunhas, ele estava fugindo de um rapaz e entrou no local em busca de proteção.
O suspeito do crime tem 18 e foi detido pela polícia na madrugada desta quinta-feira (19). Ele está na Central de Polícia e deve ser encaminhado para um presídio de João Pessoa.
A assessoria de imprensa da Polícia Militar relatou que o adolescente já entrou na igreja ferido, mas o rapaz que o atacou também entrou na igreja e continuou esfaqueando a vítima. O último golpe atingiu o pescoço e a faca ficou cravada no corpo da vítima.
Ao constatar a morte, o criminoso fugiu a pé do local. A PM informou que o rapaz morto era o dono da faca usada no crime. Conhecido por Galalau, ele disse à polícia que o motivo do crime foram as constantes ameaças que a vítima fazia a ele. Mas o delegado Antônio Brayner relatou que a vítima tinha envolvimento com o tráfico de drogas e isto pode ter motivado o crime.

Mãe perdoa assassino de seu filho e ora para que o criminoso se converta

Um jovem de 27 anos foi morto na madrugada do último domingo depois de sair de um baile funk. Lutador de MMA, Henrique Gomes de Oliveira pode ter sido morto por vingança, mas enquanto a polícia investiga o crime a mãe, Eliane Gomes Oliveira, que é evangélica, já perdoou o assassino.
“Eu o perdôo. Não sei quem foi que fez isso com meu filho, mas peço a Jesus para converter o coração dessa pessoa, para que ele não faça mais ninguém sentir a dor que eu estou sentindo. Meu filho era um ótimo menino”, disse ela.
Também chamado de Henrique Negão, o lutador fazia parte da Team Nogueira, dos irmãos Minotauro e Minotouro, tendo participado de diversas lutas da categoria peso médio como o Jungle Fight, MMA Contra a Dengue e Senna Fight.
A polícia carioca trabalha com duas hipóteses, a primeira seria que um homem com quem Henrique teria brigado em uma festa há 15 dias teria voltado para executá-lo ou teria encomendado o crime. A segunda seria que ele teria tentado apartar uma briga dentro do baile funk.

Sem merecer

O capítulo 7 de Lucas começa falando de um centurião, um oficial romano convertido ao judaísmo e temente a Deus. Além de ter construído uma sinagoga, o lugar onde os judeus fazem suas leituras e orações, sua preocupação com um servo doente é notável. Ele pede a alguns religiosos judeus para irem chamar Jesus para curar seu servo. Eles vão ao encontro de Jesus e suplicam: “Este homem merece que lhe faças isso, porque ama a nossa nação e construiu a nossa sinagoga” (Lc 7:4-5). Jesus os acompanha e ao chegar perto da casa recebe outro recado do centurião, que diz:
“Senhor, não te incomodes, pois não mereço receber-te debaixo do meu teto. Por isso, nem me considerei digno de ir ao teu encontro. Mas dize uma palavra, e o meu servo será curado. Pois eu também sou homem sujeito a autoridade, e com soldados sob o meu comando. Digo a um: ‘Vá’, e ele vai; e a outro: ‘Venha’, e ele vem. Digo a meu servo: ‘Faça isto’, e ele faz”. Ao ouvir estas palavras, Jesus volta-se para a multidão e comenta: “Eu lhes digo que nem em Israel encontrei tamanha fé” (Lc 7:6-8).
O estado de incredulidade em Israel é tão grande, que um gentio é apresentado como exemplo das qualidades que Jesus busca naqueles que creem nele. Que qualidades? Primeiro, a humildade. Os judeus acham importante dizer a Jesus que o homem merece ter seu pedido atendido por ter construído a sinagoga, mas o próprio homem diz de si mesmo: “Não mereço receber-te debaixo do meu teto”.
Se você deseja obter de Deus um favor, seja a salvação eterna ou o atendimento a alguma necessidade de sustento ou saúde, precisa reconhecer que não merece coisa alguma. A única coisa que merecemos por nossa desobediência e rebelião é o lago de fogo. Mas Deus, em misericórdia e graça, quer salvar e abençoar quem crê em Jesus e vai a ele contrito, quebrantado e arrependido.
A outra qualidade do centurião está no quanto ele confia na Palavra de Jesus. Ainda que o próprio Jesus não esteja presente, ele sabe que a sua Palavra é suficiente. Quão diferente é essa atitude de muitos que questionam a Palavra de Deus e correm atrás de suas próprias filosofias. Não, eu não estou falando de ateus e incrédulos; estou falando de crentes que preferem dar ouvidos às suas sensações, ideias e experiências ao invés de conferirem tudo pela Palavra de Deus.

Casamento Blindado alcança quase meio milhão de cópias vendidas

Em menos de um mês de lançamento o livro “Casamento Blindado – O Seu Casamento à Prova de Divórcio” escrito por Cristiane e Renato Cardoso está prestes a bater a marca de 500 mil cópias. De acordo com o jornalista Lauro Jardim da coluna Radar On-line, da revista Veja a filha de Edir Macedo e seu esposo já venderam mais de 400 mil exemplares.
O livro lançado pela editora Thomas Nelson foi escrito usando a própria experiência do casal, juntos há 20 anos eles ensinam de forma prática como enfrentar os problemas do dia a dia.
Os autores usam o argumento principal de que a relação precisa estar blindada para não ser atingida pelas adversidades que podem enfraquecer o casamento. Eles que também são os apresentadores do programa The Love School, no ar pela Record News e pela IURD TV, falam diariamente sobre o tema aconselhando outros casais a terem sucesso na relação a dois.
Desde o lançamento com tiragem de 300 mil cópias a editora já sabia que este seria um grande best-seller e não demorou muito tempo para concretizar essa previsão. Cristiane e Renato Cardoso já passaram por diversas capitais autografando cópias desse livro e também estiveram na 22ª Bienal Internacional do Livro que aconteceu na semana passada na cidade de São Paulo.

Você é presidente do Brasil!

Eu, presidente do Brasil? Você deve estar brincando comigo, né? Nem acompanho a política do meu país. É vergonhoso esse bando de políticos ladrões, que só sabem roubar nosso dinheiro e rir da nossa cara, vivendo às custas do nosso suor.
Quem nunca ouviu ou até já fez um discurso como esse, justificando sua falta de envolvimento, de ativismo, de interesse político e muitas vezes até social? Eu já e aposto que você também.
Pois eu tenho um recadinho de Deus para você, direto da fonte mais confiável do mundo sobre como devemos viver: “Exorto, pois, antes de tudo, que se façam súplicas, orações, intercessões e ações de graças por todos os homens, pelos reis e por todos que exercem autoridade, para que tenhamos uma vida tranquila e sossegada, em toda piedade e honestidade” (1Tm. 2:1-2 ).
Pois é, querido leitor. Deus quer que eu, você e todo ser humano supliquemos, oremos, intercedamos e demos ações de graças por essas pessoas.
Será que nós estamos fazendo tudo isso por nós mesmos e nossos queridos? Paulo não está dizendo a Timóteo para orar pelos inimigos, e sim pelas autoridades. E quantas vezes encaramos nossas autoridades como inimigas, alimentamos raiva, inveja, ódio e calúnias contra elas e criamos contendas, justificando que somos povo de Deus e devemos exortar atos errôneos? Deus não quer uma igreja, uma nação, um mundo tapado, que diga amém para tudo. Mas a linha entre a exortação e a crítica é muito tênue e infelizmente tendemos a cair na maledicência, abrindo brecha para que pensamentos ruins encham nosso coração, levando-nos a proferir palavras pesadas contra nossos líderes.
Quem é autoridade em sua vida? O presidente da República, o governador, o prefeito, o deputado, o vereador, seu chefe, seu professor, seu líder espiritual, seu líder ministerial e, principalmente, seus pais. Você passa mais tempo reclamando de seus “superiores” ou fazendo o que Paulo recomendou a Timóteo?
Confesso que muitas vezes não me sinto motivada a orar pela vida de nossas autoridades. Mas devemos superar essa dificuldade, pois, se esperarmos ter vontade, nunca o faremos. Orar por alguém é, muitas vezes, como perdoar suas falhas e desejar que se corrija.
Sim, você é presidente do Brasil, pois sua oração ou a falta dela pode influenciar diretamente as ações de cada líder. Eu quero uma vida tranquila e sossegada, em toda piedade e honestidade, fazendo exatamente o que nosso Deus quer que façamos. E você? Quer me acompanhar?

Um escriba e Jesus

Estava naquela casa o ouvindo transmitir seus pensamentos. Bem atento, eu e alguns outros homens esperavamos com paciência ele dizer alguma blasfêmia e assim que falasse, eu iria tomar nota para usar contra ele.
A casa era uma pequena choupana às margens do mar da Galileia. Estava cheia, parecia ter mais gente do lado de dentro do que em toda Galileia do lado de fora.
Mesmo tão cheia, havia gente ainda querendo entrar, mas era impossível entrar, assim como era impossível sair. Todos lá dentro estavam presos pelas suas palavras.
De repente, um feixe de luz mirou no papiro que eu segurava. Segui o feixe pensando que apontava para janela, mas apontava para o teto e quando olhei, já não era mais um, eram dois feixes. Mostrei para outro escriba ao meu lado e quando ele olhou, já não eram mais dois, mas sim três e depois quatro, cinco, seis…
Quanto mais feixes de luz surgiam, mais barro caiam em nossas cabeças. Foi um alvoroço total, ninguém estava entendendo aquelas mãos que mergulhavam pra dentro do teto e voltava pro céu puxando o telhado de barro.
Não demorou muito e o sol já não entrava mais como feixe, mas como uma coluna enorme oriunda de uma janela aberta no telhado. Logo entendi a razão daquela janela aberta no teto: eram quatro homens querendo descer por ela um paralítico para ser curado.
O paralítico desceu como um pêndulo. Enquanto eu e outras pessoas os chamávamos de homens loucos e os mandava que parassem com aquilo, Jesus os chamava de homens de fé e com as mãos erguidas, guiava a maca até o chão.
Aquele paralítico olhou para Jesus cheio de esperança. Jesus então disse: homem, perdoados estão os teus pecados.
Pronto, conseguiamos o que tinhanhamos ido buscar! Anotei a blasfêmia dita por ele (Perdoados estão os teus pecados), já podiamos irmos embora, pois agora tinhamos subsídio para descartar a hipótese de ele ser o messias e assim, podiamos entregá-lo aos magistrados.
Que blasfêmia tínhamos ouvido: ele havia se colocado no lugar de Deus, perdoando pecado.
Jesus percebeu que nós estávamos escandalizados e então, voltou o olhar para o paralítico e disse: levanta-te e anda. E ele levantou-se.
Eu não tinha acreditado que ele podia perdoar pecado, mas como ele curou o homem, logo em seguida, eu acreditei. Pois, se ele pode operar no corpo, por que não poderia operar na alma?
Aquele homem levantou-se e pegou o leito. O mesmo que passou a vida toda o carregando, era agora carregado por ele. Todos atônitos, gritavam glória a Deus e eu, disfarçadamente, rabisquei minha anotação, amassei o papiro e o coloquei em meu bolso.

Missoe Mundial na China


Missoe Mundiasi Pelo Mundo


Ex braço direito de Edir Macedo na Igreja Universal, Renato Suhett renuncia ao título de bispo para ser consagrado padre na Igreja Anglo Católica

O ex bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, Renato Suhett, foi ordenado a reverendo, cargo semelhante ao de padre, da Igreja Epsicopal Latino do Brasil, após renúncia ao episcopado na denominação liderada por Edir Macedo.
Renato Suhett ficou conhecido mundialmente como o braço direito do bispo Macedo, e por gravar dez CDs de música gospel.
Em seu histórico na Universal, Suhett chegou a comandar a igreja nacionalmente, e após romper com a denominação, se afastou. Tempos depois, retornou à igreja, foi novamente consagrado a pastor e se tornou responsável pela IURD no México.
Em 06/04/2012, Renato Suhett divulgou comunicado em seu blog pessoal anunciando sua ruptura com a IURD, abrindo mão “em caráter irrevogável, de renunciar ao episcopado” exercido na “Igreja Universal do Reino de Deus e em outras Igrejas”.
Suhett alegou ilegitimidade de seu cargo, pois segundo ele a consagração não se deu por um apóstolo com linhagem de sucessão: “A minha consagração [...] não apresenta validade, uma vez que não estamos de acordo com o método de trabalho ali [na Igreja Universal do Reino de Deus] realizado; por ter sido [a consagração]realizada fora da sucessão apostólica e numa Igreja que não se adéqua a nossa maneira de entender como deve ser realizado esta Obra, a qual, não sendo do homem, pertence ao Senhor Deus, sendo por Ele instituída e tendo Jesus Cristo, Nosso Senhor, como cabeça”.
A consagração de Suhett, que é casado, ao cargo de reverendo na Igreja Anglo-Católica, como é conhecida a Igreja Episcopal, se deu no último dia 20/05, na cidade de Esmeraldas, MG, pelo Arcebispo Anglo Católico Dom Lucas Macieira da Silva, segundo informações do blog Momento Verdadeiro.
De acordo com a descrição publicada pelo próprio Suhett, a Igreja Anglo Católica é uma dissidência da Igreja Católica Apostólica Romana, e segue tradições que incluem princípios católicos e protestantes.
Confira no vídeo abaixo, sermão do reverendo Renato Suhett sobre as doutrinas e tradições da Igreja Episcopal (Anglo Católica):

Em vídeo raro, apóstolo Valdemiro Santiago e bispo Edir Macedo aparecem juntos em culto da Igreja Universal. Assista na íntegra


Um vídeo de uma reunião da Igreja Universal do Reino de Deus em 1997, na antiga Catedral do Brás, em São Paulo, foi publicado no Youtube. Nele aparecem o líder da IURD, bispo Edir Macedo, e o atual líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, apóstolo Valdemiro Santiago.
Até 1998, Santiago era bispo da Igreja Universal, e depois de um desentendimento com Macedo, saiu da denominação para fundar a Igreja Mundial.
No vídeo, Macedo conduz um momento de louvor junto aos bispos e fiéis da Igreja Universal e Valdemiro Santiago aparece como intercessor, junto a outros bispos da IURD.
Atualmente, Macedo e Valdemiro protagonizam uma guerra entre as duas denominações, com acusações de ambos os lados. No capítulo mais recente desse embate, a TV Record, emissora de Edir Macedo, fez uma reportagem denunciando a compra de fazendas no Pantanal, que Santiago teria feito com dinheiro dos fiéis da Mundial.

Edir Macedo afirma que o dízimo pode trazer a prosperidade para a vida dos fiéis

Em um programa da grade de programação da IURD TV o líder da Igreja Universal (IURD), bispo Edir Macedo, falou aos fiéis sobre o dízimo, explicando que tal prática pode trazer prosperidade para quem contribui.
A palavra de Macedo foi baseada na passagem de Gênesis 28 que conta que Jacó estava no deserto e, ao descansar sua cabeça na pedra, teve um sonho que mudaria sua vida. De acordo com o líder da IURD, essa passagem mostra que o dízimo era um sinal do pacto que ele fez com Deus, e que por conta disso ele começou a prosperar.
De acordo com o bispo, essa prosperidade veio sobre a vida de Jacó porque ele fez um pacto com Deus. Ele enfatiza então que aqueles que o ouviam também deveriam fazer tal pacto com Deus, para que suas vidas fossem mudadas.
Edir Macedo diz ainda que esse pacto entre Deus e Jacó começou quando ele deitou a cabeça no travesseiro e teve visões. Segundo o bispo, “quando colocamos nossa cabeça na pedra angular que é Jesus, então você tem ideias, sonhos, inspirações, direções de Deus, porque o Espírito de Jesus guia e faz de você nova criatura, bem sucedida na vida espiritual, sentimental, na família, na saúde, em todos os aspectos”.
Leia transcrição da mensagem de Macedo, feita pelo site Arca Universal:
Um homem fugiu de casa, porque seu irmão queria matá-lo. Ele foi pelo deserto e perdeu tudo o que tinha e ficou somente com uma botija pequena de azeite. Mas ele cria em Deus, acreditava nas promessas que Ele havia feito a seus pais. Um dia ele colocou a cabeça em uma pedra no deserto, sozinho e sem nada. Ali naquela pedra ele teve um sonho com uma escada que ia da terra até o céu, e anjos subiam e desciam. Naquela visão, naquele sonho, aquele homem teve um entendimento de Deus e então fez um pacto com Ele, dizendo: ‘Se o Senhor for comigo, se me der pão para que eu coma e roupa para que eu vista, e que eu volte em paz para a casa do meu pai, então o Senhor será o meu Deus e tudo o que eu receber, eu darei o dízimo’. Ou seja, o dízimo era um sinal do pacto que ele fez com Deus. Por conta deste pacto ele começou a prosperar. Primeiro, trabalhando para o sogro e, depois, para si. Desta forma, ele se tornou um homem rico, próspero, abençoado e os inimigos não conseguiam destrui-lo.

The Super Gospel: A Harmony of Ancient Gospels

One of the great hallmarks of the four canonical gospels is that despite their many similarities, each of them presents Jesus in a slightly different way. Even so, there were far more than four gospels that emerged during the early years of Christianity. In fact, there were, dozens, perhaps hundreds of gospels, each focusing different periods of Jesus’ life, as well as differing aspects of his teaching and ministry. Could there be the same unity between these gospels as there is between the four? One way to find out would be to combine them all into a single work and simply see what kind of Jesus they collectively present. The Super Gospel represents the first systematic effort to integrate all of the ancient gospels into a single readable text.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

AS BENÇÃOS DE DEUS NO NOVO ANO


Os Povos Não Alcançados"Mas a terra que passais a possuir é
terra de montes e de vales: da chuva dos céus
beberão as águas; terra de que cuida o Senhor vosso Deus:
os olhos do Senhor vosso Deus estão sobre ela continuamente,
desde o princípio até o fim do ano
."(Deuteronômio 11.11,12).
         Estamos hoje, às portas do desconhecido. Diante de nós estende-se o ano novo; vamos conquistá-lo a cada dia. Quem poderá dizer o que teremos pela frente? Que mudanças virão, que novas experiências, que necessidades? Mas aqui está a mensagem de nosso Pai Celeste - mensagem de ânimo, de conforto, de contentamento: "...os olhos do Senhor vosso Deus estão sobre ela continuamente, desde o princípio até ao fim do ano."
         Sim, do Senhor vem toda a nossa provisão. Nele encontramos a fonte que nunca seca; mananciais e ribeiros que jamais se estancarão. Em Cristo, ó ansioso, está a promessa cheia da graça que nos vem do Pai. E se Ele é a fonte das misericórdias, nunca nos faltará misericórdia. Nem calor, nem seca poderão pôr fim àquele rio, "cujas correntes alegram a cidade de Deus".
         A terra está cheia de montes e vales. Não são só planícies, nem só declives. Se a vida fosse sempre a mesma, ficaríamos oprimidos com a sua monotonia: nós precisamos dos montes e dos vales. Os montes recolhem as chuvas para centenas de vales frutíferos. Assim acontece também conosco: é o monte da dificuldade que nos eleva ao trono da graça e nos traz de volta com chuvas de bênçãos. Os montes, esses montes ásperos da vida, diante dos quais nos espantamos e contra os quais às vezes murmuramos, eles nos trazem águas. Quantos tem perecido no deserto, quando poderiam Ter vivido e prosperado em terra montanhosa! Quantos teriam sido abatidos pela neve, açoitados pelos ventos, despojados de suas flores e frutos, não fosse a proteção dos montes - rijos, duros, ásperos, tão difíceis de galgar! Sim, os montes de Deus são para o seu povo uma proteção contra os inimigos.
         Não podemos Ter idéia do efeito que estão tendo em nossa vida as perdas, as dores, as aflições. Confiemos apenas. O Pai vem bem perto, para tomar a nossa mão e guiar-nos hoje pelo caminho. Será um bom, um abençoado ano novo!
Mensagem da MEG para nossos internautas, associados, parceiros, missionários, irmãos e amigos.

SÓ JESUS TEM A SOLUÇÃO

SÓ JESUS TEM A SOLUÇÃO
É só pedir e crer: “Se vós permanecerdes em mim, e as minhas palavras permanecerem em vós, pedi o que quiserdes, e vos será feito.” João 15:7 - Arte: Eduardo Prado. Fotos: Divulgação

É PRECISO SE HUMILHAR

“HÁ MOMENTOS NA VIDA DA GENTE QUE É PRECISO SE HUMILHAR, DOBRAR OS JOELHOS CALADO PRA OUVIR O SENHOR FALAR. ENTRAR NA PRESENÇA DO ALTÍSSIMO EM JEJUM E ORAÇÃO. NÃO EXISTE PROBLEMA DIFÍCIL QUE DEUS NÃO TENHA A SOLUÇÃO.” Shirley Carvalhaes

PIRATARIA É PECADO?

PIRATARIA É PECADO?

Pirataria é pecado?

Quem "rouba" não herdará o Reino dos Céus, diz a Bíblia. Portando PIRATARIA significa ROUBAR do próximo.
Pirataria além de crime é pecado sim! E Deus abomina qualquer que seja o pecado.
Se alguém “copia” um CD ou DVD para COMERCIALIZAR, está roubando, porque “pegar” algo de alguém sem pagar, ou sem negociar, significa roubo.

A Bíblia diz em Jeremias 22:13: "Ai daqueles que constrói o seu palácio por meios corruptos...”
Portanto se você compra CDs, DVDs piratas que são produzidos por meio de corrupção, você também está se corrompendo com eles.
E se você é daqueles que acha que os CDs evangélicos estão muito caros e por isso só pode comprar os piratas que são mais baratos (além da péssima qualidade), saiba disso amigo(a): alguma coisa está errada em sua vida, POIS O NOSSO DEUS é Dono da prata e do ouro e não de miséria. Dinheiro para você comprar CDs Ele providencia, basta crer, desde que você esteja realmente seguindo Seus Caminhos. Que Deus abençoe a todos. (opinião do editor)

O Deus que FAZ!

“Deus faz na terra coisas extraordinárias... Deus faz a água sair de dentro da rocha, Deus pára o vento, quebra o muro e abre o mar... faz homem andar sobre a água e menino a gigante derrotar... Deus fez o homem passar pela fornalha e nem cheiro de fumaça nele deixou ficar. SE VOCÊ CRER, CONTIGO TAMBÉM ELE FARÁ.”

Uma mulher estava passando por uma grande dificuldade financeira. Não tinha nem o que dar de comer para seus filhos.
Um dia, encontrou-se na rua com um amigo, irmão de sua igreja, e lhe contou sua situação. Ele virou-se para ela e disse: creia em Deus, Ele suprirá as vossas necessidades.
Neste momento havia um outro homem perto deles que escutou aquilo. Esse outro homem disse para si mesmo: “mas Deus não existe...” como é que essa mulher vai receber tal ajuda?
Este homem não acreditava que Deus existia, mas acreditava que o diabo sim. Pensou, pensou e concluiu: faço o seguinte: vou fazer uma grande compra no
supermercado e vou eu mesmo levar para essa mulher e vou dizer a ela que foi o diabo quem mandou.
Assim foi feito. O homem fez uma farta compra e se dirigiu para a casa da tal
mulher.
Chegando lá, bateu na porta e esperou. Quando a mulher abriu a porta, ele disse: minha senhora, esta compra é para você e seus filhos.
A mulher começou a chorar, a pular de alegria e a dar Glória a Deus.
Daí, o homem, que não acreditava em Deus, a interrompeu e disse: a senhora não vai perguntar quem mandou essa compra para vocês?
Ela respondeu: “eu não... porque quando Deus manda, até o diabo obedece!”

Bendita é a nação...

Bendita é a nação...

VOCÊ QUER MESMO SABER A VERDADE POR QUE O BRASIL SEMPRE VAI DE MAL A PIOR?
PORQUE A BÍBLIA DIZ: ”BENDITA A NAÇÃO CUJO DEUS É O SENHOR .... E NÃO a senhora!!! Confira você mesmo: na Bíblia Protestante: Salmo 33:12 - Na Bíblia Católica: Salmo 32:12

sábado, 4 de agosto de 2012

A qui estar o Diácono Antonio Ribas da Silva

AQUI ESTRA O DIÁCONO ANTONIO RIBAS DA  SILVA, SE PREPARANDO PARA IR Á SEDE NACIONAL  IGREJA EVANGÉLICA JESUS CRISTO É O SENHOR , O QUAL E COORDENADOR DO GRUPO DE MISSÕES NO LAR E VISITAÇÕES.
o obreiro diácono Antonio Ribas que vem desenvolvendo um trabalho de fé e louvor á Deus sendo Guiado pelo Espirito Santos do Senhor Jesus Cristo.


quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Cientista cristão apresenta novas “provas” do dilúvio bíblico

Durante décadas, os livros de ciências das escolas têm ensinado que a Terra tem bilhões de anos e tudo começou com a explosão do Big Bang. Mas Walt Brown, diretor do Centro Científico de Criação, no Estado do Arizona, questiona isso. Ele é formado pelo Instituto Militar de Ensino Superior de West Point, tem um Ph.D em Engenharia Mecânica pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts, é membro da National Science Foundation, atuou como professor titular da Academia da Força Aérea e foi chefe de Estudos Científicos e Tecnológicos no Air War College. Hoje ele se define como um “cientista cristão”, mas conta que viveu anos sendo um ateu defensor do evolucionismo. Brown está bastante familiarizado com todos os argumentos contra os relatos bíblicos, mas hoje se dedica a pesquisar e escrever sobre os aspectos científicos dos relatos de Gênesis. Durante décadas, as descobertas de Brown foram ignoradas pela comunidade científica e nenhuma revista científica importante quis publicar seus textos. Mesmo assim, ele chegou à oitava edição de seu livro “In the Beginning: Compelling Evidence for Creation and the Flood,” [No Princípio: Evidências da Criação e do Dilúvio], onde ele apresenta dados e defende a teoria do “hydroplate”, que procura comprovar que a Terra apresenta características geológicas que possui apenas 5.000 anos e que os fósseis comprovam isso. Ele também afirma que o dilúvio global narrado em Gênesis 7 foi o mecanismo que criou os fenômenos geológicos, astronômicos e biológicos que conhecemos hoje. A principal motivação que impulsionou o professor Brown a fazer essas pesquisas é sua “missão” de oferecer respostas científicas aos estudantes cristãos que muitas vezes são desafiados por teorias darwinistas dentro da sala de aula. Para ele, a fé pode ser acompanhada de dados científicos observáveis e calculáveis. De acordo com seu livro, a Terra era um lugar extremamente diferente antes de o dilúvio de Noé. Os oceanos eram muito mais rasos e as montanhas muito menores. Ele aponta ainda que não é por acaso que existem cerca de 230 relatos sobre uma grande inundação nas diferentes culturas do mundo. Quase todos eles possuem muitos elementos em comum, incluindo um sobrevivente e sua família e uma embarcação. Brown afirma que “a profundidade da água seria de 3.000 metros em todos os lugares”, se a superfície da Terra fosse completamente lisa, e que isso cobriria as montanhas de baixa altitude que existiam na época do dilúvio. Aliando o relato bíblico a dados geológicos, ele procura mostrar como a própria Bíblia fala sobre torrentes subterrâneas de águas e que o dilúvio uniu água vinda “de baixo” e “de cima”. “Cerca de metade da água que temos agora nos oceanos estavam em câmaras localizadas a cerca de 10 quilômetros abaixo da superfície da terra”, explica Brown. Forças catastróficas empurraram blocos de terra e pedra para cima, formando montanhas com centenas ou até milhares de metros de altura. “Na crosta terrestre pré-dilúvio havia mares superficiais e mares subterrâneos. No entanto, nem toda a água subterrânea subiu para a superfície durante o dilúvio, afirma o cientista. Ele argumenta que os terremotos até hoje fornecem evidências de que ainda existem oceanos de água sob a crosta. Os canais subterrâneos de água podem transmitir rapidamente milhares de quilômetros de ondas de choque a partir do epicentro. Efeitos dessa transmissão são evidenciados em torno dos lagos, onde a crosta é mais fina. Se as ondas de choque atingissem rocha sólida, em vez de água, os efeitos do terremoto nunca iriam se estender a grandes distâncias, como vemos muitas vezes. A pressão da água sob os quilômetros de rocha ao longo dos séculos esticou a superfície como um balão inflável”, diz Brown. Se essa pressão foi liberada, uma crosta de 10 quilômetros de espessura “abriria-se como um rasgo em um pano bem esticado”, explica Brown. “A pressão das câmaras subterrâneas diretamente abaixo da ruptura caiu de repente [e] gerou uma fenda com milhares de quilômetros de profundidade”, explica. Seria o equivalente ao impacto de 1.800 trilhões de bombas de hidrogênio, que rasgaram a crosta terrestre no meio do Atlântico. “Ásia, Europa, África e as Américas eram um bloco único de Terra, no que é agora o Oceano Atlântico”, afirma Brown, acrescentando que foi essa “ruptura” que separou os blocos de terra que hoje chamamos de continentes. O processo todo teria empurrado o eixo do planeta, causando mudanças bruscas, o que explicaria como restos de animais e plantas tropicais puderam ser encontrados no alto de montes onde hoje existe neve perpétua. Segundo o professor Brown, esse acontecimento cataclísmico teve efeitos geológicos profundos. “Á água jorrou tão alto que passou acima da atmosfera, onde congelou e caiu sobre várias regiões da terra, gerando uma enorme massa de frio extremo… Esse granizo enterrou, sufocado e congelou a maioria dos animais”. O planeta ainda está repleto de muitas características topológicas formadas durante o dilúvio. A superfície do fundo dos oceanos são provas desses fenômenos. “Sulcos profundos, com milhares de quilômetros de comprimento e vários quilômetros de profundidade, encontram-se no fundo do Oceano Pacífico ocidental, em uma área em frente ao Oceano Atlântico”, explica Brown. O cientista argumenta em seu livro que a explicação dos evolucionistas de que cometas, asteróides ou atividade vulcânica provocaram a extinção dos dinossauros é falho. Ele afirma que apenas uma inundação mundial poderia ter feito esse “enterro em massa” de maneira rápida que fossilizou os animais. Seus restos mortais teriam apodrecido se eles tivessem morrido sem estarem submersos em água para preservá-los. Brown também explica que a densidade de massa dos fósseis poderiam provar que restos de dinossauros foram submergidos milhares de anos atrás, em uma inundação. Outra brecha na segurança dos evolucionistas, diz Brown, é que o tecido ósseo e o DNA encontrado em restos de dinossauros não poderiam ter resistido por milhões de anos.