Igreja Evangelica Jesus Cristo é o Senhor: Outubro 2015

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Fique Informado

AÇÃO DE SATANISTAS IMPEDE ORAÇÕES EM CONSELHOS


Desde a inauguração da estátua de Bafomete por um grupo de Nova York, o satanismo passou a ser visto com outros olhos nos Estados Unidos. Usando como justificativa legal a liberdade de culto e o direito de expressar sua “fé”, satanistas estão conseguindo impedir as orações cristãs.
Durante muitos anos foi um hábito iniciar reuniões do governo com uma oração a Jesus em várias cidades. Agora, Chaz Stevens, um ativista que afirma ao mesmo tempo ser ateu e satanista, conseguiu que os políticos de Coral Springs, na Flórida, simplesmente banissem a oração das cerimônias oficiais.
O prefeito da cidade, Skip Campbell, explicou que prefere isso a garantir que o nome de Satanás seja invocado. “Eu não acho que os nossos cidadãos seriam favoráveis a invocações satânicas antes das reuniões do Conselho”, justificou o prefeito ao jornal Sun Sentinel.
Stevens ganhou na justiça o direito de invocar o diabo toda vez que uma reunião pública fosse iniciar com uma oração a Deus. Ele alega que a mudança revela “discriminação religiosa”.
“Meu projeto se chama Satanás ou silêncio. Isso resume tudo”, disse Chaz ao Sentinel. Está totalmente baseado na decisão da Suprema Corte em 2014, a qual aprovou que as reuniões do governo poderiam incluir uma oração.
Os satanistas conseguiram vitórias parecidas na cidade de Deerfield Beach, Florida, ano passado. Na Carolina do Norte, um muçulmano conseguiu o direito de invocar Alá e no Alabama, uma bruxa Wica recebeu autorização para fazer um encantamento antes de uma reunião do conselho da cidade.
Os ativistas satanistas afirmam que levam a sério seu projeto e entrarão com processos pedindo direitos iguais em todas as reuniões com autoridades do governo que desejam ter um momento de oração.

ATIRADOR QUESTIONOU RELIGIÃO DE VÍTIMAS ANTES DE DISPAROS NOS EUA


O atirador que invadiu uma universidade no Oregon, nos EUA, e fez disparos matando pelo menos nove pessoas nesta quinta-feira (1º) questionou a religião das vítimas antes de atirar, disseram testemunhas do massacre. O suspeito também morreu após uma troca de tiros com a polícia, e sete pessoas ficaram feridas.

O pai de uma sobrevivente disse à CNN que ele perguntou às vítimas se elas eram cristãs. "Ele disse 'Bom, porque você é cristão, você vai encontrar Deus em cerca de um segundo'", disse Stacy Boylan, pai de Anastasia Boylan, uma das jovens feridas no ataque. Após a pergunta, o atirador começou a fazer os disparos.

Mercer aparece com armas em fotos publicadas em uma conta do MySpace que acredita-se que era dele. Segundo a CNN, ele estava com quatro armas, três delas pequenas, e com um colete a prova de balas.
Outra testemunha disse ao jornal "Roseburg News-Review" que o atirador perguntou a religião dos estudantes antes de atirar. Kortney Moore, de 18 anos, disse que viu seu professor ser atingido na cabeça e que o atirador disse para todos se deitarem no chão. Depois, o atirador pediu para as pessoas se levantarem e dizerem suas religiões e, então, começou a disparar, disse a estudante ao jornal local.

Centenas de pessoas fizeram uma vigília nesta sexta-feira (2) para as vítimas do tiroteio.
O presidente Barack Obama agradeceu aos policiais que agiram no local e lamentou as mortes em pronunciamento na Casa Branca, em Washington. Disse que seus "pensamentos e orações" estão com as famílias das vítimas, mas que dizer isso não é suficiente". O presidente criticou a facilidade de se obter armas no país e disse que as mortes em massa já viraram "rotina".

"Não deveria ser tão fácil para uma pessoa que queira ferir outras pessoas conseguir uma arma", afirmou o presidente, sem esconder sua irritação. "Qualquer pessoa que faça isso tem uma doença em sua mente", disse. "Somos uns dos maiores países que assiste a essas mortes em massa a cada mês".

Em seu discurso, disse que o país gasta trilhões de dólares para impedir ataques terroristas no país, mas que o Congresso impede a reunião de dados sobre mortes por armas. E pediu ao Congresso para legislar sobre o controle de armas.

PASTOR MARCO FELICIANO É CANDIDATO À PREFEITURA DE SÃO PAULO EM 2016


O PSC esta lançando a prefeitura de são Paulo o Pastor Marco Feliciano conhecido por sua atuação na Comissão de Direitos Humanos e Minorias na Câmara. Integrante da bancada evangélica Feliciano é conhecido por suas posições conservadoras na Câmara dos Deputados e por defender a familia sob o lema "em defesa da familia".

A decisão do PSC foi tomada no dia 31 de agosto mas Feliciano deve disputar nas urnas com o atual prefeito Fernando Haddad (PT), que disputará a reeleição, assim como Datena, Celso Russomano (PRB) e Marta Suplicy (PMDB). 

A Hora da Noticia

Dilma busca apoio de bancada evangélica para CPMF e promete isenção para as igrejas

Dilma busca apoio de bancada evangélica para CPMF e promete isenção para as igrejas

Na tarde de ontem (01/10)), a presidente Dilma Rousseff se reuniu  com pastores e parlamentares evangélicos para buscar apoio na aprovação da ‘Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira’ (CPMF). Em troca  ela prometeu isenção do imposto às igrejas evangélicas.
Segundo a assessoria do senador Marcelo Crivella, o encontro foi solicitado pelo senador e “para garantir imunidade tributária constitucional às igrejas e isentá-las da CPMF que tramita no Congresso”. A presidente afirmou que irá trabalhar para atender ao pedido.
O imposto que tem caráter “provisório” já gerou bastante polêmica entre políticos, economistas e tantos outros cidadãos brasileiros. Entre tentativas de justificar a relevância da contribuição e questionamentos sobre sua natureza jurídica, o STF a definiu como imposto, no passado. Porém com sua recriação como uma nova lei e a mudança da composição da CPMF, seu caráter pode mudar, permitindo que bancos incluam as instituições religiosas nesta cobrança.
Contestação
Apesar da proposta parecer “atraente” para muitas igrejas, outros membros da bancada evangélica criticaram a estratégia de Dilma e apontaram a proposta como antiética, já que o imposto é cobrado do povo brasileiro em geral.
Falando com exclusividade ao Portal Guiame, o deputado Sóstenes Cavalcante (PSD – RJ) explicou que chegou a ser convidado para a reunião com a presidente, mas sua agenda não permitiu aceitar o convite. De qualquer forma, o parlamentar que integra um dos partidos de base do governo apontou a medida possivelmente adotada por Dilma como “um erro do governo”.
“No meu ponto de vista, o governo vai errar feio. Será um tiro no pé. O Estado é laico e não pode trazer benefícios às religiões, para garantir votos e aprovar a CPMF. As instituições religiosas seriam poupadas, mas os membros destas instituições não seriam poupados, porque estes vão ter que pagar a CPMF de seus recursos individuais”, alertou.
“Os deputados que se prostrarem a este tipo de acordo irão prejudicar diretamente os membros das igrejas, os religiosos de todo o país. Isto é uma irresponsabilidade total. É algo do qual eu jamais faria parte”, acrescentou.
Cavalcante tem frequentemente se posicionado contra a aprovação do imposto nas sessões do Plenário da Câmara, segurando placas com frases, como “Xô, CPMF!”.
“Vou votar contra a CPMF, porque o povo não pode pagar as contas da roubalheira, dos desvios e da má gestão deste governo. Eu rechaço qualquer tentativa do governo de tentar coptar parlamentares em troca de isenção para as igrejas ou outras instituições religiosas”, afirmou.

Pergaminho de 1500 anos, achado em Israel, é decifrado com ajuda da tecnologia

Pergaminho de 1500 anos, achado em Israel, é decifrado com ajuda da tecnologia

Os homens seguem descobrindo e dando veracidade aquilo que os evangélicos já têm certeza há muito tempo. Desta vez a descoberta, com ajuda da tecnologia, foi decodificar um dos mais antigos pergaminhos hebraicos com 15 séculos de idade, encontrado perto do Mar Morto – informaram especialistas israelenses e americanos nesta segunda-feira (20/07).
O deteriorado pergaminho foi encontrado em 1970, entre as cinzas de uma sinagoga em Ein Gedi, perto do Mar Morto. Até agora, os investigadores tinham sido incapazes de lê-lo, em razão de seu estado precário. “A mais avançada tecnologia nos permitiu desvendar o pergaminho, que fazia parte de uma Bíblia de 1.500 anos de idade”, explicou Pnina Shor, da Autoridade Israelense de Antiguidades, em coletiva de imprensa em Jerusalém.
Quando acharam o material era impossível decifrá-lo, afirmou Sefi Porat, membro da equipe que extraiu o pergaminho queimado, há 45 anos.
O fragmento, de sete centímetros de comprimento, que tem a aparência de um pedaço de carvão, é composto de oito primeiros já conhecidos versículos do livro de Levítico da Bíblia, que descreve as regras dos sacrifícios rituais, relatou Pnina Shor, aparentemente sem grandes diferenças com relação ao texto bíblico atualmente utilizado.
carvão








Os especialistas fizeram um escaneamento tridimensional, que foi, então, enviado para o Departamento de Informática da Universidade de Kentucky. A instituição desenvolveu um programa de imagem digital que possibilitou a projeção das primeiras imagens legíveis na semana passada.

Baruk, Leonardo Gonçalves, Banda Resgate e Adhemar de Campos se reúnem em prol do Instituto Anima

Baruk, Leonardo Gonçalves, Banda Resgate e Adhemar de Campos se reúnem em prol do Instituto Anima

O Projeto Redenção, localizado em São Paulo, há mais de 18 anos tem  recebido artistas renomados da música gospel com o objetivo de  compartilhar arte e cultura e oferecer música de qualidade que tenha uma mensagem especial para o público. Alinhado a isso, o pastor Eli Moreira encerra os encontros, que são realizados todas as segundas-feiras, ministrando uma palavra de amor aos presentes.
Além de desenvolver ações de cultura para falar do Evangelho, o projeto Redenção pratica os princípios bíblicos ajudando ao próximo de forma mais incisiva por meio do Instituto Anima, que cuida de crianças e adolescentes. São projetos que garantem alimentação de centenas de crianças e adolescentes e também a inserção em atividades coletivas, muito importantes para o aprendizado e disciplina, como o esporte e a música.
No entanto, manter o apoio à estas famílias não é fácil e tem alto custo. Pensando em desenvolver novas ações e aumentar o número de pessoas assistidas, nasceu o *Redenção Beneficente Esperança*. O evento que será realizado em quatro etapas, quando o projeto vai receber os amigos: Baruk, Leonardo Gonçalves, Banda Resgate e Adhemar de Campos. A cada encontro será cobrado um valor para a entrada. Apesar de abrir as portas por quase duas décadas sem cobrar, a equipe do Redenção vê no público que o visita, um grupo de parceiros que também acredita no projeto e tem ali uma referência de cultura e vivência. Cada um dos cantores se apresentará separadamente (as segundas-feiras consecutivas de 05 a 26 de Outubro) acompanhado da Orquestra Redenção.
Para saber mais e adquirir ingresso  Clique Aqui
Redenção Beneficente Esperança: shows em prol do Instituto Anima
05/10 – 20:30 – Baruk e Orquestra
12/10 – 20:30 – Banda Resgate e Orquestra
19/10 – 20:30 – Adhemar de Campos e Orquestra
26/10 – 20:30 – Leonardo Gonçalves e Orquestra

Na Mira da Noticia

Igreja evangélica é condenada a pagar multa por ofender terreiro na Bahia

Igreja evangélica é condenada a pagar multa por ofender terreiro na Bahia

Depois de muitas idas e vindas e um ano de espera a  Justiça decidiu que uma igreja evangélica de Camaçari (BA) será multada em R$ 5.000 por ofender moralmente um terreiro de candomblé. Tudo começou há um pouco mais de um ano quando a Casa de Oração Ministério de Cristo inaugurou um templo no bairro de Mangueiras, periferia de Camaçari, na Bahia, exatamente ao lado do terreiro Oyá Denã.
A Defensoria Pública Estadual obteve uma liminar que impediria os membros da igreja de dizerem publicamente que o terreiro é “local de feiticeiros” e habitado pelo “demônio”. Segundo testemunhas, era assim que os pastores se referiam ao Oyá Denã. Ricardo Alcântara, um dos autores da ação contra a igreja, afirma que “Os dois pastores denegriram tanto a imagem do terreiro que a chefe da casa de candomblé morreu numa noite, de infarto. Pelo excesso de ofensas, na própria intolerância religiosa em si”.
De fato, a ialorixá Mildreles Dias Ferreira, 90, mais conhecida como “mãe Dedé de Iansã”, morreu no dia 1 de junho. Ela comandava o terreiro de candomblé havia 45 anos. Segundo sua família, um grupo de evangélicos fez uma vigília diante do terreiro na madrugada em que ela morreu. Eles fizeram orações em voz alta pedindo que Deus “limpasse aquele lugar do Satanás” e “afastasse o demônio”.
A polícia diz que 15 dias antes, mãe Dedé fez uma queixa formal contra a igreja. Após sua morte dela, sua filha assumiu o terreiro, que continua com suas atividades normalmente. Não há comprovação que a morte da líder religiosa tenha ligação direta com a disputa com a igreja
Além da multa já decretada, a igreja terá de pagar R$ 2.000 por cada nova ofensa que venha a ocorrer. Além disso, os pastores estão proibidos de fazerem durante os cultos o que a justiça classifica como “atos de intolerância”. A igreja precisa ainda, dentro de 30 dias, fazer um revestimento acústico em suas instalações. Caso contrário pode ser fechada.
O pastor Lindivaldo Viana de Santana, citado no processo, afirma que as acusações são falsas.  “Ninguém está atirando pedras no terreiro ou xingando frequentadores. A intolerância está partindo deles, que fazem rituais à meia-noite no meio da rua ou até na varanda da minha igreja”.

Papa Francisco diz que é necessário um líder mundial para salvar a humanidade

Papa Francisco diz que é necessário um líder mundial para salvar a humanidade

Papa Francisco disse que o aquecimento global é um fato e que é necessário um governo político mundial, com o objetivo de salvar a humanidade de um desastre total. “A mudança climática é real e perigoso. É necessário um novo sistema de governo global para lidar com essa ameaça sem precedentes. Esta nova autoridade política seria responsável pela redução da poluição e o desenvolvimento dos países e regiões pobres” disse o Papa em uma carta dirigida aos bispos católicos, segundo publicou Indepent.
noticias-gospel-papa-francisco-governo-mundial“As recentes cúpulas no mundo sobre o meio ambiente, não conseguiram atender às expectativas, já que, devido à falta de vontade política, não foram capazes de chegar a acordos globais verdadeiramente ambientais significativas e eficazes”, escreveu o Papa na encíclica.
Os cientistas dizem que as declarações do Papa são cruciais para promover um debate sobre a mudança climática, que não leva em conta as opiniões dos laboratórios e da moralidade. “Hoje a ciência tem provado para além de qualquer dúvida razoável”, disseram.
Alguns céticos do clima, rejeitaram suas declarações, que dizem que uma figura religiosa como o Papa deve ficar de lado para fazer declarações científicas. Mas o professor Myles Allen, da Universidade de Oxford, disse: “O que eu acho mais desconcertante é a sugestão feita. Não tem porque falar sobre as alterações climáticas. Os críticos estão de acordo, em grande parte, com a corrente principal da ciência do clima.”
Francisco disse que, embora o documento é destinado principalmente a católicos, ele deseja que muitos outros possam ler também. É a primeira vez que uma encíclica é dirigida a todos, e membros de outras religiões se reuniram em torno da mensagem.

Técnico do Vasco, Jorginho, pede para tirar santa de uma sala do clube carioca

Técnico do Vasco, Jorginho, pede para tirar santa de uma sala do clube carioca
Quando assumiu  como técnico do time carioca,  Club de Regatas Vasco da Gama, Jorginho que é evangélico ouviu várias piadas como: “Nem Deus ajuda o Vasco”, “Fé não vai ajudar o Vasco” entre muitas outras frases em relação a religião do técnico. Mesmo assim nada intimidou o ex-jogador da seleção brasileira. Onde chega ele gosta de deixar claro sobre sua fé. Uma das primeiras decisões dele quando chegou a São Januário foi pedir para tirar da sala de imprensa do clube uma imagem de Nossa Senhora.  E isso não é novidade, em outra ocasião Jorginhotentou mudar o mascote do América, um diabinho, por uma águia. Mas,não rolou.

Mundo Gospel

Especial Grammy Latino - Como águia - Bruna Karla

É impossível não afirmar que Bruna Karla é uma das grandes cantoras do mercado gospel na atualidade. Os sucessos  dos seus álbuns anteriores ainda tocam nas paradas de sucesso até hoje. A cantora  chegou a  gravadora MK Music com 12 anos de idade, e de lá pra cá sempre conquistava seus CDs de Ouro por  50 mil ou 40 mil cópias vendidas. E Mostrava desde o início  que veio para cantar música de gente grande, no repertório iniciais canções como "Deus tremendo" "Digno é o cordeiro" "Lugar santo". Mas seu auge mesmo foi ao lançar o CD "Advogado fiel", de início o disco seria intitulado como "Deus que surpreende". Só que a cantora ouviu o conselho da presidente da gravadora Yvelise de Oliveira, na época, e mudou o nome do CD, o que foi muito bom e fez  Bruna chegar no patamar que se encontra hoje.




Madura e adulta  Bruna Karla chega ao álbum "Como águia",surpreendendo a todos por colocar seu marido Bruno Santos como produtor. O trabalho possui 13 faixa, sendo a última romântica, uma características dos últimos trabalhos da cantora. E é bem verdade que esse álbum tem muitas particularidades, e que Bruna emprega muito bem a sua voz doce nos seus trabalhos.





Como águia, faixa 1 do álbum, é uma canção linda e intitula o atual trabalho da cantora, e a faixa possui características próprias e bem diferente da Bruna que acompanhamos em nos últimos trabalhos. Com arranjos envolventes e bela interpretação de Bruninha, a canção se destaca, mas não para ser o grande  hit do CD. Mas temos que compreender que em cada novo trabalho o cantor não é obrigado a ter a mesma proposta  que os demais anteriores. Percebemos que a cantora procura seguir uma linha, mas ao longo da carreira em cada trabalho é apresentado uma proposta.

Cicatrizes, faixa 3 do álbum, chegamos a canção mais bonita do álbum. Que contém uma letra com  mensagem de fragilidade e superação que consagrou Bruna nas paradas de sucesso. Não me arrisco a dizer que é a música do CD.

Coragem, faixa  7 do álbum, uma canção estilo Bruna Karla,com letra linda e nos convoca a nos encorajar para vida.Essa canção nos deixa a impressão que parece ser uma das canções do trabalho "Com os olhos da fé". Aliás o CD "Como águia" me faz lembrar esse trabalho anterior da cantora.





Ouvi alguns comentários de que o álbum Como Águia é uma união de músicas bonitas,com a tentativa de que uma ou outra fizessem sucesso, como a de trabalhos anteriores, canções como "Sou Humano"  ou "Deixa a lágrima" Rolar. Talvez muitos usaram esse argumento pelo fato dos arranjos terem sido assinado por Tadeu Chuff, o mesmo do álbum "Advogado fiel". Mas na média o CD está muito bom, Bruna explora vários  assuntos ao longo do trabalho o que faz ficar forte.O que falta talvez para mim seria um pouco mais de vida nas canções em gerais ou uma canção específica que tiraria o fôlego de tão bonita e poderia ser o hit do trabalho. Fiquem despreocupado, por sabermos o grande potencial da cantora, é que talvez haja mais cobranças, mas no geral  tudo foi bem satisfatório.

Politica

Novo pedido de impeachment deve ser decidido em novembro, diz Cunha

Requerimento diz que 'pedaladas fiscais' teriam continuado em 2015.
Segundo Cunha, pedido da oposição cumpre todos os requisitos formais

O presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), afirmou nesta segunda-feira (26) que deve decidir em novembro se acolhe ou não pedido de abertura de processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff protocolado na semana passada pela oposição e elaborado pelo fundador do PT Hélio Bicudo.
Segundo o peemedebista, o requerimento cumpre os requisitos formais, como correta identificação dos autores e autenticações em cartório. Portanto, não será preciso devolver o documento para a correção de falhas processuais, como ocorreu com a maioria dos pedidos de impeachment encaminhados neste ano à Câmara.
"Estou estudando bem esse principal. Obviamente não concluí a leitura toda no fim de semana. Mas fiz uma boa leitura dele. Tentarei ser o mais rápido possível dentro do juízo da convicção. Vou ver se conseguirei fazer no curso do mês de novembro. Vou tentar fazer.  A única coisa é que não terá notificação para cumprir os requisitos formais, porque eles estão preenchidos. Isso eu já constatei", disse Eduardo Cunha.
O pedido de impeachment a que o peemedebista se refere foi apresentado na última quarta-feira (21) por parlamentares da oposição. O documento foi elaborado por Bicudo e o jurista Miguel Reale Junior.
Inicialmente, a oposição planejava fazer um aditamento a um pedido já existente – que já tramita na Câmara e está pendente de análise de Cunha – para incluir as "pedaladas fiscais" do governo em 2015, como é chamada a prática de atrasar repasses a bancos públicos a fim de cumprir as metas parciais da previsão orçamentária.
Os deputados oposicionistas desistiram de fazem um aditamento ao pedido anterior porque a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de suspender o rito definido por Cunha para eventuais processos de impeachment não permite aditamentos a pedidos já em tramitação. O novo pedido tem cópia de decretos presidenciais assinados por Dilma que, segundo eles, embasam a tese das pedaladas.
A estratégia é contornar o argumento do presidente da Casa, de que a presidente só pode ser responsabilizada por atos cometidos durante o seu mandato em vigência. Cabe ao presidente daCâmara analisar os pedidos de impeachment e decidir por acolher ou rejeitar. Se o pedido for aceito, deverá ser criada uma comissão especial responsável por elaborar um parecer pela abertura ou não de processo, a ser votado no plenário da Casa.
Para ser aprovado, o parecer dependerá do apoio de pelo menos dois terços dos 513 deputados (342 votos). Se os parlamentares decidirem pela abertura do processo de impeachment, Dilma será obrigada a se afastar do cargo por 180 dias, e o processo seguirá para julgamento do Senado.
Votações
O presidente da Câmara também confirmou para esta quarta (28) a votação do projeto de lei de autoria do Executivo que prevê a regularização, mediante pagamento de multa, de recursos enviados por brasileiros ao exterior sem comunicação à Receita Federal. A matéria integra o pacote de ajuste fiscal do governo e tranca a pauta de votações por tramitar em regime de urgência.
Pela proposta, brasileiros e estrangeiros residentes no Brasil poderão declarar ao governo todo o patrimônio lícito mantido fora do Brasil, ou já repatriado, mas ainda não declarado, existente até 31 de dezembro de 2014. A comunicação vai isentar a pessoa de processos por crimes como sonegação fiscal e evasão de divisas, mas será preciso pagar uma multa e impostos que totalizarão 30% do valor enviado para fora do Brasil.
Antes de analisar o projeto da repatriação, o plenário terá que votar a Medida Provisória 687 de 2015, que autoriza o reajuste de taxas do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e da Agência Nacional do Cinema (Ancine). A MP também tranca a pauta de votações e tem prevalência em relação ao projeto de lei, pelas regras regimentais.
“A ideia é votar a medida provisória amanhã e repatriação na quarta-feira”, disse Eduardo Cunha. O peemedebista afirmou ainda que pretende colocar em pauta requerimento que pede tramitação em regime de urgência de um projeto de lei que trata da securitização da dívida da União e dos estados, permitindo a renegociação da dívida e operações no mercado financeiro que consistem na venda desses débitos.
De acordo com o presidente da Câmara, essas propostas devem trazer alívio fiscal ao Brasil, já que representarão aumento de receitas.
“Tem um projeto muito bem feito que está sendo discutido a várias mãos. Vários líderes assinaram. A ideia é votar a urgência. A securitização da dívida ativa tanto da União e dos estados. Tem uma dívida ativa de R$ 2 trilhões. Destes, R$ 500 bilhões são facilmente negociáveis. Só isso poderia resolver o problema do ano inteiro que vem com sobra. É uma contribuição que a Câmara dos Deputados quer dar para resolver o problema do buraco financeiro do governo”, disse.

Giro da Noticia

Após buscas da Zelotes, presidente da CPI do Carf quer convocar filho de Lula


Presidente da CPI do Carf | Foto: Agência Senado/ PSDB

Após mandado de busca e apreensão em uma das empresas de Luís Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, o senador Ataídes de Oliveira (PSDB-TO), presidente da CPI do Carf, afirma que há relação da compra de medidas provisórias com fraudes em julgamentos no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). Ele também pediu que convocação na CPI de Luís Cláudio, bem como do ex-ministros Erenice Guerra e Gilberto Carvalho, seja revista pelos demais senadores. "Quero ouvir a ex-ministra Erenice, o ex-ministro Gilberto Carvalho e o filho do Lula, Luís Claudio", afirmou Ataídes de Oliveira. Segundo as investigações, a LFT Marketing Esportivo, empresa de Luís Cláudio, recebeu pagamentos do escritório Marcondes e Mautoni, investigado na Zelotes por ter atuado de forma ilegal pela aprovação da MP 471, que beneficiou o setor automotivo. "É claro que a compra de medidas provisórias deve ser tratada pela CPI do Carf. Há interferência dos escritórios de José Ricardo e Alexandre Paes Santos, pelo que a Operação Zelotes já apurou, e nós vamos, sim, ter que rever a história dessas medidas provisórias", defende Ataídes de oliveira. O senador já havia feito requerimento para que eles fossem convocados à CPI, mas a maioria dos parlamentares rejeitou os requerimentos em 8 de Outubro. De acordo com os senadores, a investigação sobre compra de medidas provisórias não era assunto correlato à investigação sobre fraudes no Carf. Ataídes disse que vai tentar novamente aprovar a convocação de Luís Cláudio e dos ex-ministros.

Barra Grande: Incêndio causa pânico em escola nesta segunda -feira





Na manhã desta segunda-feira um incêndio ainda de causas desconhecidas, provocou pânico na Escola Municipal Maria Amélia Gene Pirajá em Barra Grande, na Península de Maraú, sul da Bahia. O fogo chegou no matagal no fundo do Colégio perto de salas de aulas, as atividades da manhã foram suspensas para preservar a saúde dos alunos.

Alunos e professores tiveram que cortar galhos de árvores que estavam no muro da escola que podia fazer que o fogo adentrasse para o prédio escolar e ainda tentaram conter o avanço das chamas com a mangueira de água. A fumaça estava grande e assustou quem passava pelo local, ainda está forte o fogo na área e as chamas avançam sobre a mata causando vários problemas ambientais. (Barra Grande News)

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Réu na Lava Jato, João Antônio Bernardi faz delação e é solto

Preso desde junho, delator foi solto nesta manhã, após homologação.

Pelo acordo, ele terá de devolver R$ 40 milhões em bens.


A Justiça Federal do Paraná homologou o acordo de delação premiada do ex-funcionário da empresa italiana Saipem João Antônio Bernardi Filho, réu na Operação Lava Jato, na manhã desta segunda-feira (26), e ele foi solto.
Bernardi estava preso desde junho. Ele foi liberado sem tornozeleira eletrônica e segue para casa, no Rio de Janeiro.
"O João Antônio Bernardi Filho fez um acordo e está indo para casa", afirmou o advogado que o representa, Marlus Arns, para a repórter daRPC Dulcineia Novaes.
Bernardi foi preso durante a 14ª fase daOperação Lava Jato, cujo alvo foram as empreiteiras Odebrecht e Andrade Gutierrez. Ele estava detido na carceragem da Polícia Federal (PF), em Curitiba.
O novo delator responde na Justiça por crimes como corrupção e lavagem de dinheiro.
Multa e bens devolvidos
Segundo o advogado, com o acordo, Bernardi pagará uma multa de R$ 1 milhão e terá que devolver bens, incluindo imóveis e obras de arte, no valor de R$ 40 milhões.
No termo de colaboração juntado na ação penal a que Bernardi responde, porém, a multa cível prevista é de R$ 3 milhões – sendo que 80% devem retornar para a Petrobras, e 20% deve ser destinado aos órgãos responsáveis pelas investigações.
O acordo de colaboração prevê ainda que as condenações de Bernardi nos crimes confessados não podem ultrapassar 12 anos de reclusão. Deste total, porém, ele só deve cumprir quatro meses em regime fechado, oito em regime semiaberto – com prisão domiciliar –, e cinco anos em regime aberto.
Após esse período, ele ficará em liberdade condicional até o fim da pena.
O funcionário da empresa Saipemi, João Antônio Bernardi, suspeito de envolvimento no esquema de corrupção (Foto: Giuliano Gomes/ PRPRESS)Bernardi (de jaqueta bege) em foto feita durante depoimento à CPI da Petrobras em Curitiba (Foto: Giuliano Gomes/ PRPRESS)
Propinas
Conforme a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque aceitou receber propina para assegurar a contratação da empresa Saipem pela Petrobras para obra de instalação de um gasoduto submarino. João Antônio Bernardi Filho era funcionário da Saipem.
Bernardi também foi diretor da Odebrecht até 2002, mas a atuação dele na empreiteira não faz parte da investigação.
Além do pagamento de propina, o MPF afirmou que Bernardi pagava vantagem indevida com obras de artes.
Os procuradores afirmam que cinco das diversas obras apreendidas na casa de Duque tiveram nota fiscal emitida em nome de Bernardi.
Os pagamentos também ocorriam por meio de depósitos no exterior com a utilização da off-shore Hayley do Brasil.
Até agora, o Ministério Público Federal divulga uma lista com 28 delatores na Operação Lava Jato, que revelou um esquema de corrupção na Petrobras.
Procurada pelo G1, a assessoria de comunicação do órgão informou que deve atualizar a lista nesta semana.